Gênero e sexualidade

READMISSÃO ANDREIA

Trabalhadora demitida da JBS da aula na Faculdade de Direito da USP

No dia 01 de Outubro, Andreia Pires foi tema da aula na disciplina de Direito do Trabalho e Sociedade na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

quarta-feira 14 de outubro de 2015| Edição do dia

Convidada pelo Professor e Juiz do Trabalho Jorge Luiz Souto Maior pode falar livremente sobre sua vida e especialmente sobre seu último trabalho na JBS, onde trabalhou durante quase três anos.

A JBS é a maior produtora de carne do país, em dez anos se tornou uma das maiores indústrias de alimentos do mundo com a ajuda do BNDES. Controla as famosas marcas Friboi e Seara. Sobre seu trabalho nesta empresa, Andreia explicou aos estudantes sobre sua função na higienização, sobre as péssimas condições de trabalho a que ela e seus companheiros estavam sujeitos, o assédio moral e seu mandato na CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

Andreia também pode compartilhar com os estudantes sobre seu processo de demissão da empresa no início desde ano. Disse que em um curto período de tempo a empresa foi realizando cortes de gastos que atingiram os trabalhadores, desde a retirada de copos plásticos, refrigerante, troca do plano de saúde e aumento do valor e a cobrança da alimentação que era gratuita até então. Ao questionar esse último ponto e organizando junto aos seus companheiros de trabalho um abaixo assinado contra tal medida, Andreia foi demitida por justa causa.

Finalizou dizendo que não baixou a cabeça e que desde então vem lutando pela via jurídica e também através de uma grande campanha pela sua readmissão. Já foram feitas dezenas de panfletagens na porta da fábrica onde trabalhava e em outras plantas e até um importante ato na frente da FIESP no último dia 29.

Os estudantes estiveram bem a vontade para fazer várias perguntas para Andreia e o debate se desenrolou até tarde na Faculdade de Direito, passando pela questão do sindicato até aos assuntos mais específicos da disciplina, como o que significa uma justa causa para o trabalhador e os efeitos que podem causar ao seu redor, além de questões do próprio processo contra a empresa.

Ao final da aula todos os estudantes da disciplina de Direito do Trabalho e Sociedade tiraram uma foto em apoio à causa de Andreia.




Tópicos relacionados

Gênero e sexualidade   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar