×

CORONA VÍRUS | Trabalhador que morreu por Coronavírus em SP só foi testado depois de morto

Um porteiro aposentado de 62 anos ficou 2 dias internado em São Paulo e morreu. Não foi submetido a qualquer teste e nem seus parentes, com sintomas semelhantes.

Carolina CacauProfessora da rede estadual em Nova Iguaçu-RJ e dirigente do Quilombo Vermelho - Luta Negra Anticapitalista e MRT

quarta-feira 18 de março de 2020 | Edição do dia

Imagem: Scott Camazine/Alamy

Depois de morto (!!!), as autoridades fizeram teste e constataram o Corona Vírus. Mesmo com sintomas como tosse, febre e falta de ar, só teve acesso ao teste depois de vir a óbito. Ele esteve internado no Hospital Sancta Maggiori, da rede PreventSenior.

É isso mesmo, um trabalhador precisou morrer para integrar as estatísticas de casos confirmados. Seu pai, de 82 anos, a quem teve contato contínuo, foi recusado a ser atendido no pronto-socorro do Hospital do Servidor Público. É um crime o que o estado fez contra esse trabalhador e essa família. Sem diagnóstico, não há tratamento.

É revoltante que nos hospitais não hajam testes nem condições para a internação, enquanto os planos de saúde lucraram bilhões todos os anos e só abrem suas portas para quem é segurado.

O estado precisa garantir o teste a todos que desejarem, multiplicar leitos de UTI e respiradores, e contratar todo o pessoal necessário para o tratamento da doença. O que estamos vendo é o descaso de um estado que só serve aos empresários. O isolamento individual não basta, é preciso um verdadeiro plano de emergência que avance sob a propriedade privada para garantir tratamento de qualidade a todos.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias