Mundo Operário

29M: VIOLÊNCIA POLICIAL

Trabalhador deve perder a visão após repressão da polícia de Paulo Câmara no ato em Recife

Homem atingido por bala de borracha durante repressão brutal da polícia de Paulo Câmara (PSB), em Recife, deve perder a visão. Atualmente, ele está no hospital e passará por cirurgia amanhã

sábado 29 de maio| Edição do dia

A repressão que se deu em Recife contra os milhares de manifestantes, que protestavam contra Bolsonaro e o regime do golpe, deixou um trabalhador gravemente ferido. Segundo informações recentes, Daniel Campelo, que foi atingido no olho por uma bala de borracha e está no Hospital da Restauração, perderá a visão.

Daniel, na realidade, sequer participava dos atos, o que mostra a brutalidade da repressão empregue pela polícia de Paulo Câmara (PSB). Mesmo após reprimir o local do ato, com balas de borracha e gás lacrimogênio, os policiais prosseguiram pelo centro de Recife espancando e detendo pessoas.

Cinicamente, o governo do PSB diz que "não é responsável pela repressão", buscando lavar o sangue em suas mãos de vítimas como Daniel, assim como o PCdoB que está na vice-prefeitura do estado, com a presidenta nacional do partido Luciana Santos. Mas pelo contrário, a brutalidade policial recebeu aval desse partido que busca alianças com Lula e o PT, mas também se coliga com todo tipo de direitistas.

Não bastam as centenas de milhares de vítimas da covid, ou os milhões de desempregados ameaçados pela miséria e a fome. Esses políticos também querem que sejamos alvos das balas de borracha, para calar o ódio que se expressa contra essa crise. Ainda assim, por todo o país pessoas milhares protestarem contra a catástrofe produzida por Bolsonaro e todo o regime do golpe, sem se intimidar com as ameaças da polícia desse políticos.

Não nos calarão! Abaixo a repressão da polícia de Paulo Câmara!




Tópicos relacionados

29 de maio   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Recife   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar