×

STF golpista | "Todo nosso repúdio à perseguição do STF contra o PCO", diz Pabito, dirigente nacional do MRT

Nós do Esquerda Diário e do MRT repudiamos a arbitrária ação do STF contra o PCO, intimando Rui Costa Pimenta, dirigente do partido, a prestar depoimento à Polícia Federal nesta terça dia 14. Os métodos autoritários do Judiciário, que supostamente estão voltados contra a extrema-direita, na realidade miram a esquerda e o movimento operário. Todo repúdio!

terça-feira 14 de junho | Edição do dia

No dia 02/06, o ministro Alexandre de Moraes determinou que postagens do PCO (Partido da Causa Operária) fossem incluídas no inquérito das fake news e que a Polícia Federal intime Rui Costa Pimenta, presidente do partido, a depor. Moraes mandou também que sejam bloqueados os perfis do PCO no Facebook, Instagram, Telegram, Twitter, Youtube e TikTok.

O inquérito das fake news, que supostamente investigaria expoentes do bolsonarismo por ataques ao STF, mostra que mantém sua mira ativa às organizações de esquerda, caso agora do PCO.

O STF teve papel central na manipulação das eleições de 2018, como parte da continuação do golpe institucional da 2016 e da prisão arbitrária de Lula "com Supremo, com tudo". Sendo consequente com seu caráter autoritário e golpista, o STF aponta suas armas contra a esquerda. É por isso que, para enfrentar o bolsonarismo e a extrema-direita, não podemos depositar nenhuma confiança em nenhuma das instituições desse regime degradado, inimigos declarados da esquerda e da classe trabalhadora e povo pobre.

Só podemos confiar na força independente da classe trabalhadora para derrotar o autoritarismo do STF e qualquer medida de censura, bem como para batalhar por todos os nossos direitos.

Sobre a intimação de Rui Costa Pimenta, Pablito, dirigente nacional do MRT declarou:

"Repudiamos mais uma vez a perseguição do STF contra o PCO. Essa ação é mais uma mostra cabal da arbitrariedade de toga, que intima o dirigente do partido a prestar depoimento na Polícia Federam nesta terça, 14. Nós do MRT repudiamos essa perseguição política e ao autoritarismo do STF".




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias