Política

"Tem de privatizar mesmo", diz Meirelles sobre prioridades do governo federal

O ex-ministro da Economia falou que uma reforma tributária "bem feita" deve ser prioridade da agenda econômica no Congresso.

quinta-feira 11 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Mauro Lopes

Em entrevista, o atual secretário de Fazenda de São Paulo e ex-ministro da Economia, Henrique Meirelles, defendeu mais ataques aos trabalhadores como prioridade da agenda econômica federal.

"Tem de privatizar. Não adianta só grandes planos, falatório, tem de privatizar mesmo. Tem de fazer concessões de infraestrutura, mas em grande escala." disse o secretário. Também enfatizou que é preciso uma reforma tributária "bem feita", e que o governo federal aprove uma reforma administrativa "de fato a sério".

É em meio a um cenário de crise econômica acentuado pela crise pandêmica, onde os números de mortos pelo novo coronavírus já ultrapassam 230 mil mortos, que Meirelles defende que a saída para o Brasil é mais privatizações.

Essa posição escancara ainda mais o projeto da burguesia, a qual Meirelles representa, que é de em atacar ainda mais os trabalhadores, o que não é novidade vindo de um dos responsáveis de colocar de pé o projeto do governo golpista de Michel Temer, com a reforma trabalhista e o teto dos gastos públicos, também conhecido como PEC do fim do mundo, que nesse momento de pandemia vemos de forma mais clara as suas consequências, com milhares de pessoas morrendo ser ter acesso ao tratamento adequado da doença por falta de insumos básicos.

Meirelles, que é ex-presidente do Bank of Boston e, atualmente, é Secretário da Fazenda do estado de São Paulo, que junto com Doria, aplicou vários ataques ao conjunto da população como foi a PL 529, mostra que essa corja, que tenta se diferenciar de Bolsonaro, na verdade tem o mesmo objetivo que é de descarregar a crise capitalista nas costas da classe trabalhadora.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    PL 529 de Doria   /    Reforma Tributária   /    Meirelles   /    João Doria   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar