×

DENÚNCIA | Teleperformance demite 100 trabalhadores sem aviso prévio em Parnamirim, no RN

A empresa de telemarketing Teleperformance, que possui duas de suas sedes no Rio Grande do Norte, colocou na rua 100 agentes de atendimento, descarregando a quebra de contrato com outra empresa nas costas de jovens trabalhadores.

quinta-feira 5 de agosto | Edição do dia

Foto: Foursquare Teleperformance

Na última semana, 3 grandes restaurantes - Burguer King, McDonalds e Giraffas -, que utilizavam do serviço de entrega da UberEats, romperam contrato com a Uber. Quem paga, são os trabalhadores do telemarketing que prestavam serviço terceirizado de atendimento pela Teleperformance. O resultado foi que equipes inteiras da sede da Teleperformance de Parnamirim, no Rio Grande do Norte, foram demitidas, sem aviso prévio.

Trabalhadores dessa empresa de telemarketing, que realizava o suporte à UberEats, relataram a correspondentes do Esquerda Diário que o fluxo de recebimento de contatos caiu drasticamente e hoje, foram mandados embora.

Como já denunciamos aqui no portal, a empresa de telemarketing despreza a vida de seus funcionários. Em junho de 2020, recebemos uma denúncia anônima de que a Teleperformance colocou funcionários e seus familiares em risco mantendo trabalhando um atendente que teve exame positivado para Covid-19 e 7 suspeitos.

É revoltante que esses trabalhadores sejam demitidos sem aviso prévio, enquanto que a receita da empresa em 2020 foi de mais de 5 bilhões de euros. A Teleperformance diz ser parceira estratégica das mais importantes empresas do mundo, e faz demagogia, também dizendo ser uma empresa multicultural, que dá oportunidade aos setores oprimidos. Está no mercado brasileiro desde 1998, com 15 campi, sendo 13 em São Paulo e 2 na região metropolitana de Natal, no Rio Grande do Norte, explorando em chave precária mais de 26.000 trabalhadores. Enquanto uma centena de trabalhadores é demitida, a empresa também faz demagogia com o anúncio de abertura de vagas para outros estados, em home office, aumentando o escopo do trabalho mais precarizado, sem precisar gastar com computador, com cadeira, headset.

São inúmeras as denúncias de más condições de trabalho presencial e home office, de agentes de atendimento que adquirem lesões por esforço repetitivo e até transtornos mentais, pela exaustão do trabalho. Ao mesmo tempo que 100 trabalhadores são demitidos, outros seguem trabalhando extenuantemente, tendo que bater metas, sofrendo assédio, realizando pelo menos 100 atendimentos por dia.

A quebra de contrato não justifica a demissão, pelo contrário, corresponde à sede de superexplorar cada trabalhador, diminuindo o quadro de funcionários para não gastar em holerite, jogando 100 pessoas na rua.

Diante do avanço de Bolsonaro, Mourão, militares e Congresso contra os direitos dos trabalhadores, com reformas e privatizações, nós do Esquerda Diário nos colocamos lado a lado de cada trabalhador e demitido pela Teleperformance, porque nossas vidas valem mais que o lucro deles. Que os capitalistas paguem pela crise!

Se você foi demitido ou sofre com as metas e condições de trabalho, envie sua denúncia e seu depoimento: (84) 8730-0453

Acompanhe a Comunidade do Esquerda Diário para colocar a luta de classes na sua mão.

Pode te interessar: Fila do osso é símbolo da barbárie capitalista: por um plano de luta já




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias