Mundo Operário

DENÚNCIA

“Telemarketing é uma máquina de moer gente” denunciam trabalhadores da Atento

Uma máquina de moer gente, que te impede de ir ao banheiro, tortura com metas, ameaças e produz doenças psicológicas.

segunda-feira 29 de março| Edição do dia

“O telemarketing é uma máquina de moer gente. A gente é obrigado a ficar na PA o dia todo, com no máximo 7 segundos entre uma ligação e outra, e temos apenas uma pausa de 15 min para poder levantar e ir ao banheiro.”

Cobranças de metas, controle do ritmo do trabalho, sem nem sequer ter autonomia para ir ao banheiro e ter momentos de descanso ao longo do dia, isso se chama assédio moral. O mesmo acontece com trabalhadores que a mesma empresa colocou em home office em outro estado:

"Te cobram não só a produtividade mas o tempo em que você fica logado. A pressão sobre ir ao banheiro que existia no trabalho presencial existe no home office também, e tem algo mais: se cair a luz da tua rua e você ficar sem trabalhar vai perder salário."

Essa prática asquerosa da patronal do telemarketing produz todos os tipos de doenças emocionais e psicológicas nos trabalhadores, que agora é agravado com a pandemia, com pessoas próximas adoecendo e morrendo, com o medo de serem contaminados e sem nenhum tipo de atividade de lazer devido às restrições da pandemia, como tomar aquela brejinha com os amigos no fim do dia.

O relato do primeiro trabalhador, que segue em trabalho presencial mesmo com feriado pela pandemia em uma capital do sudeste continua:

“Ontem um amigo que tava sumido do trampo foi diagnosticado com depressão profunda. No telemarketing isso é muito comum. Encontro pessoas chorando no corredor porque não conseguem bater as metas. Muitas pessoas andam tristes de cabeça baixa, sofrendo de depressão, tendo crises de ansiedade. Sem dúvidas o telemarketing é uma máquina de moer gente”

O desemprego, a queda na renda familiar, a redução do salário e as contas que não param de chegar são a chantagem perfeita para a patronal assediar os trabalhadores e arrancar cada gota de seu suor e sangue. Com todo tipo de campanha empresarial ridícula para os funcionários “vestirem a camisa da empresa” e baterem as metas, com certeza a patronal do telemarketing se tornou especialista em arrancar até mais o que ainda resta de felicidade dos trabalhadores para aumentarem seus lucros.

Veja também: Atento no RJ obriga funcionários a trabalharem no feriado da pandemia e sem hora extra

Ouça e compartilhe o Podcast Peão 4.0

Todos os dias, ouça a realidade contada a partir dos trabalhadores em 5 minutos

Traga a sua denúncia também para o Esquerda Diário, garantimos anonimato.
Whatsapp: 11 97750-9596




Tópicos relacionados

Atento   /    Pandemia   /    exploração   /    Depressão   /    Telemarketing   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar