×

Assédio moral | Telefônica Brasil S.A de Maringá (PR) restringe trabalhadores de irem ao banheiro

A empresa utiliza de um programa de incentivo remuneratório e repreende trabalhadores que passam de 5 minutos diários no banheiro.

terça-feira 27 de julho | Edição do dia

O caso veio à tona após denúncia de funcionária que trabalha na empresa de Maringá (PR). A trabalhadora a conta que empresa chega a promover ranking entre os trabalhadores que possuem incentivos remuneratório para quem vai menos ao banheiro. E quem passa de 5 minutos sofre “fortes repreensões por parte do supervisor”, afirma a atendente.

Os trabalhadores também sofrem perdas no salário e são perseguidos se ultrapassam o tempo estimado pela empresa, que manda e-mails com relatórios de ‘estouro’ das idas ao banheiro para toda a equipe, fazendo que os trabalhadores se voltem contra si mesmos, gerando exclusão e perseguição por parte da empresa.

O caso foi julgado na 4ª Vara do Trabalho da cidade e fez a empresa pagar indenização de R$5 mil à atendente. Contudo, não avaliou o caso como danos morais e nenhuma medida foi tomada contra a política de perseguição da empresa.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias