×

FESTA CLANDESTINA | Socialite que mandou polícia ir “pra favela” é bolsonarista de carteirinha

Socialite em São Paulo esbravejou contra a polícia ao ter sua festa clandestina interrompida, mandou eles irem pra favela e fez campanha para Jair Bolsonaro em 2018.

segunda-feira 12 de julho | Edição do dia

A elite econômica de nosso país, via de regra, é racista e preconceituosa. Gosta de luxo, carros caros e que a polícia espanque pobre na periferia. Quando isso tudo se junta a um escritório de advocacia chique da capital paulistana com gente de bem que apoia Bolsonaro e uma festa clandestina em meio à pandemia, cenas esdrúxulas como as que vimos hoje vêm à tona.

Imagine o que teria ocorrido se algum pobre mandasse a polícia tomar no c* que nem a patricinha fez? Interrompendo uma festa clandestina, então... Cenas como essas só escancaram o abismo existente entre a forma respeitosa como a polícia trata ricos no jardins e a forma como a polícia trata pobres e negros em bairros da periferia.

A notícia de que Liziane Gutierrez é bolsonarista surpreendeu um total de zero pessoas. Veja foto de 2018 abaixo quando a "Tv personality, lawyer, model, vegetarian", como diz sua bio do Instagram, fez campanha para o capitão.

A festa interrompida pela polícia custava mais de 1000 reais e, como mostra o vídeo abaixo, havia carros que bancariam o salário de vida de muitos brasileiros. Gente mimada, quando tem seu brinquedo tirado, fica assim, que nem Liziane.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias