Sociedade

AQUECIMENTO GLOBAL

Setembro foi o mês mais quente da história, afirma centro de pesquisa europeu

De acordo com o C3S (Copernicus Climate Change), um centro de meteorologia europeu, o mês de setembro foi o mês mais quente da história e 2020 é o ano em que houve o maior derretimento de gelo marinho no Ártico desde 2012. No Brasil, o calor também bate recordes.

quarta-feira 7 de outubro| Edição do dia

Os estados do Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo já registraram as maiores temperaturas nos últimos anos. De acordo com o Climatempo, pode ser que nesta semana o Brasil tenha as maiores temperaturas já registradas em sua história, que alcançou seu auge em 2005 com 44,7ºC no Piauí, e durante esta semana houve o registro de 44,6ºC em uma cidade no Mato Grosso do Sul.

A temperatura do planeta vem aumentando ano a ano, o que é expressão do aquecimento global. O governo Bolsonaro, que já se reuniu com negacionistas do aquecimento global, tentou retirar o Brasil de acordo sobre o clima, e cotidianamente realiza declarações que escondem o avanço do desmatamento nos biomas brasileiros e sua política alinhada ao agronegócio com a direta desregulamentação da legislação ambiental.

Não é coincidência que as altas temperaturas registradas no Brasil estejam ocorrendo em meio ao crescimento das queimadas no Pantanal, Amazônia e Cerrado. Embora o aumento das queimadas também esteja relacionado ao aquecimento global, grande parte dos focos de incêndio se concentram em fazendas e existem investigações que apontam sua origem criminosa. Crimes que são incentivados pelo governo Bolsonaro que não realiza ações contundentes para impedir o avanço das queimadas e que seguem impunes.

Pode te interessar:
Algumas alucinações de Bolsonaro sobre meio ambiente em seu discurso na ONU




Tópicos relacionados

aquecimento global   /    mudanças climáticas   /    Capitalismo   /    Sociedade   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar