×

CPI da Covid | Senadores pedem o banimento de Bolsonaro das redes por ter associado vacinas à Aids

Em sessão para votar nominalmente o relatório da CPI da Covid senadores aprovam dois requerimentos para o banimento de Bolsonaro das redes sociais.

terça-feira 26 de outubro | Edição do dia

Dois requerimentos foram encaminhados extrapauta nessa terça-feira (26) na CPI da Covid em retaliação às declarações do presidente Jair Bolsonaro que associou as vacinas contra Covid-19 com a Síndrome de Imunodeficiência Humana (AIDS). Apenas um senador se manifestou contra, Jorginho Melo (PL-SC).

Leia também: O grande circo da CPI que durou 6 meses vota relatório final nesta terça

Um dos requerimentos solicita a suspensão de acesso ao presidente das redes sociais além de exigir a retratação do mesmo, sob pena de 50 mil reais por dia, quanto suas recentes declarações em live sobre as vacinas e HIV/Aids. Outro requerimento será enviado ao presidente do STF Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news, para que tome ciência do conteúdo da declaração de Bolsonaro o que configuraria “conduta potencialmente criminosa do presidente da República”.

Toda essa novela da CPI contra Bolsonaro que ocorre demagogicamente no campo do combate à pandemia, nos ataques contra nossa classe estão todos unidos, STF, Congresso Senado e governo. Esse circo todo serve para desgastar Bolsonaro eleitoralmente, mais do que realmente puni-lo ou prendê-lo pelos seus crimes, além de livrar a cara do regime do golpe para que exista alguma legitimidade das instituições que são tão responsáveis pelas 600 mil mortes quanto Bolsonaro e Mourão. Nenhuma confiança podemos depositar em nenhuma ala desse regime, somente confiando em nossas próprias forças como classe trabalhadora e parando o país é que juntos podemos impor que sejam os capitalistas que paguem pela crise e por todos os seus crimes.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias