×

AUMENTO DAS TARIFAS CAMPINAS | Secundarista fala sobre o aumento da água e do transporte

Nós secundaristas temos mostrado a resistência e grande força tanto para derrubar a reorganização de Alckmin, quanto para barrar a terceirização da educação pública do governo Marconi Perillo em Goiás (PSDB) e agora continuaremos resistindo contra os aumentos e ataques à classe trabalhadora, ocupando as ruas.

Ana TerraCampinas

quinta-feira 31 de dezembro de 2015 | 00:30

[email protected] [email protected] [email protected] trabalham para conseguir manter-se [email protected] a família, dentro de uma sociedade capitalista, onde a burguesia vêm buscando lucrar em cima de "seus" trabalhadores. Porém, com toda essa energia e força da juventude que tem se juntado cada vez mais aos operárixs nas lutas, estamos dispostos a mostrar o que a classe trabalhadora é capaz e que ela não pertence. "A ela tudo pertence."

As mulheres secundaristas de luta tem mostrado cada vez mais o avanço da luta feminista que também tem sua voz a dizer: dentro dessa sociedade patriarcal, não cabe ajuste fiscal."

Nós secundaristas, trabalhadoras muitas vezes em jornada tripla, tendo que ajudar a sustentar a família e tendo filhxs para cuidar, não temos como nos manter com aumentos e ataques frequentes. Tendo já como em vista vários obstáculos que muitas vezes nos prendem, fazendo com que abandonemos os estudos, como mães, mulheres grávidas e até pais, homens que abandonam a escola, não conseguindo passar nos vestibulares e entrar em uma Universidade pública, nos sendo empurradas assim as universidades privadas, que nos cobram o olho da cara e nos negam direitos.

O aumento da água e da passagem afeta muito mais do que simples questões. Nos negam direitos dentro da sociedade, enquanto os grandes empresários mantêm seus lucros em cima da juventude trabalhadora, privando-os de direito e acesso a cidade, acesso a Cultura, espaços em que a juventude tem pra se desenvolver. E sempre que buscamos o nosso direito a um transporte público e de qualidade, a resposta é redução de 60% no preço da passagem.

Nós secundaristas lutamos pela estatização das empresas e controle na mãos [email protected] trabalhadores. Por isso, nesse início de ano, chamamos [email protected] para tomar as ruas em luta de [email protected] direito de existência!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias