×
Rede Internacional

Secretaria da Saúde do Estado de SP prepara ataque aos usuários do Hospital Serraria em Diadema

quarta-feira 6 de janeiro | Edição do dia

Mais um ataque do governo contra os trabalhadores e a população em geral, agora em Diadema, município da região metropolitana de São Paulo. Embora a Secretaria de Saúde do Estado tenha se resguardado não oficializando o pedido de fechamento da ala de enfermaria psiquiátrica do Hospital Estadual de Diadema (Hospital Serraria), a indignação dos trabalhadores do serviço e atendidos fez com que a informação chegasse até a redação do Esquerda Diário. O relato é de que o anúncio do encerramento do serviço foi enviado por meio de aplicativo de mensagens nos últimos dias de dezembro de 2020.

Na mesma data foi protocolado mandado preventivo solicitando providência judicial à Secretaria de Saúde do Governo do Estado de São Paulo, ação que ocorreu após chegada de um informativo colocando que: os “pacientes que estão em internação de desintoxicação por uso abusivo de substâncias psicoativas seriam dispensados através de alta médica a pedido da administração do citado hospital”. A existência de leitos psiquiátricos em todos os hospitais gerais do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado é um direito adquirido e legitimado através da Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Lei Estadual nº 12.060/05.

Vale mencionar que o índice de suicídios e doenças mentais só aumentam, a saúde mental da população tem sofrido importantes ataques do governo no último período, e durante a pandemia fomos ainda mais atacados. É um absurdo que se pense em fechar um serviço público que está de acordo com a luta antimanicomial e assegura o direito ao atendimento humanizado em liberdade à pessoas acometidas por doenças mentais. Os Centros de Atendimentos Psicossociais – CAPS, não são locais para internações psiquiátricas, mesmo a internação sendo o último recurso, ainda assim ela é de fundamental importância para garantir o direito dos usuários do SUS a um tratamento adequado.

Os trabalhadores foram orientados a desocupar a ala até o dia 04 de janeiro de 2021, embora os municípios de Mauá, Santo André e São Bernardo do Campo possuam serviço de internação psiquiátrica, o fechamento da ala psiquiátrica do Hospital Estadual de Diadema, que na região é referência de atendimento em mais de dez municípios nos serviços de saúde mental para prontos-socorros, CAPS, CAPS AD, CAPS infantil, ambulatórios de psiquiatria e saúde mental, atendendo adolescentes a partir de 16 anos e adultos portadores de dependência química e doenças mentais comórbidas, irá afetar brutalmente a vida de todos atendidos, trabalhadores e suas famílias

Ainda não houve resposta oficial ao mandado protocolado, mas os trabalhadores já relatam novas investidas da direção do hospital para que a ordem seja cumprida, pois já impedem a entrada de novos pacientes na ala, que demonstra a manobra para preparar esse ataque que culmina no fechamento da ala psiquiátrica.

Nós do Esquerda Diário, apoiamos e nos solidarizamos com todos os trabalhadores e atendidos do Hospital Serraria em Diadema e continuaremos atentos aos ataques contra os nossos direitos.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias