MIGUEL

Sari Corte Real, ex-patroa responsável pela morte de Miguel, será interrogada nessa quinta

Nesta quinta (3), às 8:30h, O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) dará início à primeira audiência de instrução e julgamento do Caso Miguel, garoto de 5 anos que morreu no dia 2 de junho após cair do 9º andar do prédio por negligência da patroa de sua mãe, a ex-empregada doméstica Mirtes Renata, que trabalhava no apartamento de luxo de Sari Corte Real.

quinta-feira 3 de dezembro de 2020| Edição do dia

A audiência acontece seis meses e um dia após a morte do menino, em 2 de junho, e irá interrogar a ex-patroa de Mirtes, que está sendo acusada por abandono de incapaz que resultou em morte, com agravantes. Mirtes foi mandada para passear com os cachorros enquanto Miguel estava no apartamento para ficar com ela. Nesse momento começou a procura-la, e a patroa teria abandonado Miguel dentro do elevador para fazer as unhas, como mostram imagens de vídeo, resultando queda e morte do menino.

No dia da morte, Sari Corte Real foi presa em flagrante por homicídio culposo, mas pagou uma fiança de R$20 mil e foi liberada. Ela era então a primeira dama do prefeito do município de Tamandaré.

Mirtes hoje impulsiona uma forte denuncia contra o descaso patronal e racista que resultou na morte de seu filho. O Esquerda Diário se coloca ao lado de Mirtes na luta por justiça para Miguel, e também por justiça para João Pedro, Ághata, Guilherme e todas as crianças assassinadas dentro de suas casas pela repressão estatal nas mãos da polícia!

Pode interessar: Hoje Miguel faria 6 anos, não perdoamos nem esquecemos




Tópicos relacionados

Miguel Otávio   /    Pernambuco   /    Racismo   /    Recife   /    [email protected]

Comentários

Comentar