×

Caso Covaxin | STF golpista tenta poupar Bolsonaro e prorroga prazo de inquérito no caso Covaxin

Decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (23/11) pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber, que adia por mais 45 dias o inquérito para apurar se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação no caso da compra da vacina indiana Covaxin.

terça-feira 23 de novembro | Edição do dia

Foto: MINERVINO JUNIOR/CB/D.A PRESS

A ministra do STF Rosa Weber decidiu prorrogar por mais 45 dias o inquérito que apura se Jair Bolsonaro cometeu o crime de prevaricação no caso da vacina Covaxin. A decisão atende pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), do último dia 5, defendendo a prorrogação das investigações contra o presidente no caso da vacina indiana Covaxin. A PGR argumentou que o inquérito deveria ser estendido por 45 dias para o término da apuração.

Bolsonaro é alvo do inquérito por ter supostamente cometido prevaricação, quando uma autoridade pública tem ciência de um crime, mas não toma ações para evitar que ele seja cometido. A acusação se baseia em depoimento do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) dado à CPI da covid. O deputado afirmou que relatou ao presidente Bolsonaro a suspeita de irregularidades envolvendo a aquisição da Covaxin junto à empresa Precisa Medicamentos. As suspeitas do deputado foram repassadas por seu irmão, Luís Ricardo Miranda, servidor de carreira do Ministério da Saúde e esteve envolvido nas tratativas pela compra da vacina indiana.

Pode te interessar: Bolsonaro enfim admite ter sido informado sobre irregularidades na negociação da Covaxin

Após as denúncias, a PGR pediu a abertura de um inquérito no STF para investigar o presidente Bolsonaro, em julho deste ano. O pedido foi aceito pela ministra Rosa Weber.

Veja também: Ajudante de ordens de Bolsonaro confirma encontro do presidente com deputado Luís Miranda

Bolsonaro administra, junto aos militares, a pandemia e a situação política nacional de maneira que o STF, assim como o Judiciário, o Congresso e os governadores, se alinhem com o governo por um objetivo em comum: fazer com que sejamos nós a pagar por toda essa crise. Nos tiraram e seguem nos tirando nossos direitos através das reformas, destroem nosso futuro, precarizam as nossas vidas, e tudo isso em prol dos lucros dos grandes capitalistas que ditam as regras do jogo no nosso país. Foi assim com a CPI da covid, onde parte do regime tenta se safar, limpar suas mãos, tentando colocar a culpa somente em Bolsonaro, como se ele governasse sozinho esse regime do golpe. Não será pelas mãos do STF golpista que iremos arrancar justiça pelos mortos pela pandemia e acabar com a corrupção inerente ao sistema capitalista. Somente a auto organização dos trabalhadores pode apontar uma saída favorável aos interesses da grande massa da população, revogar todas as medidas provisórias que tiraram direitos elementares nos últimos anos, revogar as odiosas reformas trabalhista e da previdência, através de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, onde todo juiz ou deputado ganhe o mesmo salário que uma professora.

Veja mais: Do negacionismo à negociação de propina: Impor a greve geral para derrubar Bolsonaro e Mourão




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias