Sociedade

SP pode ficar sem kit intubação nos próximos dias, Bolsonaro e Doria são responsáveis

Secretária de Saúde de São Paulo, em ofício ao Ministério da Saúde, nessa terça-feira (13) afirma falta de kit intubação em 643 hospitais do estado nos próximos dias.

quarta-feira 14 de abril| Edição do dia

Foto: Michael Dantas/AFP

São Paulo está a beira de um colapso na saúde, o Estado pode ficar sem o abastecimento de medicamentos do kit intubação, que incluem bloqueadores neuromusculares e fármacos para sedação de paciente no caso mais grave da doença.

A Secretária Estadual de Saúde, em ofício ao governo federal diz que o estado preciso dos medicamentos em 24h para minimamente suprir o abastecimento de 643 hospitais para os próximos dez dias.

Veja também: Doria impõe retorno inseguro de aulas presenciais em meio ao pico da pandemia

Essa situação de calamidade na saúde é de responsabilidade do governo negacionista de Bolsonaro e dos militares, que junto com os governadores, pouco fizeram para barrar o avanço da pandemia, não fornecendo testes massivos, leitos e respiradores suficientes, assim como condições concretas para que a população pudesse fazer um isolamento social racional.

Doria, que protagonizou a disputa com Bolsonaro em relação a vacina, tem responsabilidade sob a pandemia no estado, que teve sua semana mais letal com 5.657 mortos, e já contabiliza mais de 80 mil óbitos pelo novo coronavírus.

O governo de São Paulo decreto que o estado retornasse à fase vermelha, uma fase abaixo da que estava anteriormente, mesmo em meio ao pico da pandemia. Além disso, avança com o retorno inseguro das aulas presenciais para satisfazer os grandes empresários da educação, mostrando que mesmo tento divergências com Bolsonaro quer que os capitalistas continuem a lucrar em cima das nossas vidas.

Pode te interessar: Reorganização da indústria para produzir kit intubação: basta de mortos nas filas dos leitos!




Tópicos relacionados

BolsoDória   /    Leitos de UTI   /    MORTES COVID-19   /    Bolsonaro   /    COVID-19   /    Governo Bolsonaro   /    João Doria   /    Sociedade

Comentários

Comentar