×

Orçamento Secreto | Rogério Carvalho do PT deu voto decisivo para aprovação do novo "orçamento secreto"

Em votação super apertada de 34 a 32 o voto do senador Rogério Carvalho do PT de Sergipe foi decisivo para que novas regras para a chamada emenda de relator mais conhecida como “orçamento secreto”, devido à falta de transparência, fosse aprovado no senado.

terça-feira 30 de novembro de 2021 | Edição do dia

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O posicionamento de Rogério causou alvoroço nas redes sociais nessa segunda-feira (29) e o Partido dos Trabalhadores se limitou a dizer, também nas redes, que o voto do senador não foi orientação do partido mas uma decisão de caráter pessoal.

As emendas de relator ou “O orçamento secreto” vem servindo como moeda de troca do governo Bolsonaro para comprar deputados mantendo em segredo como é distribuído o dinheiro das emendas bem como não identificando os nomes de quem solicitou os gastos. Uma verdadeira farra com o dinheiro público que torna o famoso toma lá dá cá e a corrupção tão criticada por Bolsonaro como pratica quotidiana no Congresso e no Senado.

O mesmo PT de Rogério Carvalho dirige a CUT, a maior central sindical da América Latina e a 5ª maior do mundo, com 3806 entidades sindicais filiadas com um potencial enorme em mobilizar assembleias de trabalhadores pelo país todo e organizar uma forte resistência contra os ataques de Bolsonaro, Mourão e Guedes. Mas ironicamente a estratégia do Partido dos Trabalhadores é se aproximar cada vez mais da direita e dos patrões para parecer viável eleitoralmente para a burguesia e assim administrar o estado tal e qual ele é, um balcão de negócios dos ricos. É preciso exigir que essas grandes centrais como a CUT e também a CTB dirigida pelo PCdoB saiam da paralisia e trégua, esperando passivamente as eleições, e organizem um plano de lutas unificando todas as batalhas da nossa classe em curso no país construindo uma greve geral capaz de parar o país e colocar todo o regime e os capitalistas contra a parede, para que sejam eles que paguem pela crise e não nós.

Leia também: Lira libera milhões para aliados enquanto maioria da população sofre com violência e fome




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias