Política

GOLPISMO BOLSONARISTA

Roberto Jefferson em apoio ao golpismo de Bolsonaro: “vamos tirar o revólver da gaveta”

Em live publicada ontem (19), o ex-deputado e presidente do PTB fez ameaças violentas e de cunho fascista contra a política de Impeachment, afirmando que “se tentarem [o Impeachment], vamos pra rua, tirar o revólver da gaveta, limpar o cano, tirar a ferrugem”. A live de Roberto Jefferson foi compartilhada pelo presidente em suas redes sociais.

segunda-feira 20 de abril| Edição do dia

Em live publicada ontem (19), o ex-deputado e presidente do PTB fez ameaças violentas e de cunho fascista contra a política de Impeachment, afirmando que “se tentarem [o Impeachment], vamos pra rua, tirar o revólver da gaveta, limpar o cano, tirar a ferrugem”. A live de Roberto Jefferson foi compartilhada pelo presidente em suas redes sociais.

Bolsonaro compartilhou vídeo ao vivo em suas redes sociais em que acompanhava a entrevista de Roberto Jefferson com Oswaldo Eustáquio, organizada por portais e blogs de notícias de apoio ao bolsonarismo, como Terça Livre e Gazeta do Povo.

Nela Roberto Jefferson se alinha à política golpista de Bolsonaro, que participou de ato pró-golpe militar e por um novo AI-5 ontem, em frente ao Quartel General do Exército, no Plano Piloto, em Brasília.

O presidente do PTB também afirmou em sua live que “se tentarem qualquer impeachment, com o Lula conclamando os ‘mortadela’ a ir pra rua, esse povo do Bolsonaro que tá aí vai esmagar essa corrente de mortadela na rua. E se for tentado essa violência, nós temos que tirar a ferrugem do cano dos nossos revólveres e lutar pela democracia”.

Durante a maior parte da live Roberto Jefferson atacou a política de isolamento social frente à pandemia do coronavírus e criticou Rodrigo Maia, o STF, João Doria (PSDB) e a Rede Globo, que estariam levando à frente um “golpe parlamentarista” contra Bolsonaro.

O ex-deputado também usou de xenofobia para atacar a China chamando o coronavírus de “vírus chinês”, mesma expressão usada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Também fez eco das teorias da conspiração do bolsonarismo, acusando a OMS de ser chinesa e estar subordinada ao PT.

Apesar de ser agora apoiado por Bolsonaro e seus seguidores, que dizem lutar “contra a corrupção”, [Roberto Jefferson tem um longo histórico de envolvimento em escândalos de corrupção-http://www.esquerdadiario.com.br/Mestre-da-corrupcao-Roberto-Jefferson-vira-aliado-de-Bolsonaro-em-empreitada-golpista], sendo figura central do Mensalão.

Leia também: Mestre da corrupção, Roberto Jefferson vira aliado de Bolsonaro em empreitada golpista

A live do ex-deputado em apoio a Bolsonaro é uma exceção dentro do crescente isolamento de apoio ao presidente nas instituições, que vem se sustentando somente com o apoio dos militares (que tomam as decisões frente à pandemia) e cada vez mais apoiado em uma base social fundamentalista evangélica, em elementos milicianos e de cunho fascistizante.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    golpe   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar