Internacional

INTERNACIONAL

Repressão aos protestos contra o golpe militar em Mianmar somam 3 mortos oficiais

Segundo informações da imprensa local o assassinato de dois manifestantes pelas mãos da polícia birmanesa ocorreu em um ato de repressão contra estivadores que se manifestavam no porto de Mandalay neste sábado (20).

sábado 20 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Reuters/Stringer

Ao menos dois mortos foram confirmados pelo serviço birmanês de emergência após as forças de segurança dispararem de maneira covarde com armas de fogo contra os estivadores manifestantes. Os dois eram homens, sendo que um deles morreu na hora com um ferimento na cabeça e o outro, ferido no peito, chegou a ser socorrido mas não sobreviveu.
Fora os dois confirmados aos menos outras dez pessoas foram encaminhadas ao hospital com ferimentos graves.

Nos últimos dias, após a intensificação e massificação de greves e manifestações de rua contra o golpe da junta militar houve uma escalada repressiva. Estão proibidas concentrações de pessoas, foram mobilizados veículos blindados e diversas prisões noturnas contra opositores foram realizadas.

Nessa sexta-feira (19) a jovem Mya Thwe Thwe Khine foi registrada como a primeira morte após ser alvejada pelas forças de repressão numa manifestação. Mas é muito provável que se tenham mais mortos não registrados, isso sem contar as mais de 520 detenções desde o golpe segundo a Associação de Ajuda a Presos Políticos (AAPP).




Tópicos relacionados

Mianmar   /    Repressão policial   /    Golpe de Estado   /    Ditadura militar   /    Internacional

Comentários

Comentar