×

COMBATE À PANDEMIA | Reorganização da indústria para produzir kit intubação: basta de mortos nas filas dos leitos!

Estamos vivendo o pior momento da pandemia, com pessoas morrendo na fila de hospitais à espera por leitos, aumento gritante do número de mortes diárias pela Covid-19, perspectiva de falta de insumos para tratamento de casos graves. É urgente um plano emergencial que reorganize a indústria não essencial para produzir insumos e equipamentos para o combate à pandemia.

Lara ZaramellaEstudante | Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo

sexta-feira 19 de março | Edição do dia

Imagem: Michael Dantas/AFP

Em entrevista à rádio CBN, o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde, Williams Freire, informou o alerta de que dentro de 15 dias podem acabar os medicamentos necessários para realização de intubaçãode pacientes em quadro grave de Covid-19 em pequenas e médias cidades. Além disso, a falta de oxigênio que agonizou o estado do Amazonas no começo do ano pode ser a situação de outras diversas cidades pelo país, dada a perspectiva de falta de estoque de oxigênio em hospitais.

Essas informações são indicativos de que pode piorar o caos e crise sanitária que o Brasil atravessa atualmente na pandemia, com recordes de mais de 3 mil mortes diárias, falta de leitos que provoca mais mortes, ocupação quase de 100% da UTI em diversos estados, nova cepa do vírus e lentidão da vacina.

A situação que o país se encontra hoje, com o sistema de saúde colapsado, é responsabilidade do negacionismo de Bolsonaro que conduziu de forma desastrosa e assassina a pandemia desde o início. Seu governo, assim como todo o regime político golpista, do qual fazem parte os militares, o Congresso, governadores, prefeitos, STF, se unificam no momento de se preocupar em salvar os empresários e seus lucros, não levando adiante planos de suspensão das atividades não essenciais com remuneração, combinado a testagem massiva para o rastreio e isolamento dos casos.

Os medicamentos necessários para intubação estarem em falta fazem parte deste colapso da saúde e está totalmente ligado às grandes empresas da indústria farmacêutica que durante a pandemia passaram a lucrar ainda mais e buscam monopolizar a produção e distribuição de medicamentos e insumos que deveriam ser garantidos para todos, sem desigualdade de acesso e distribuição. Este fato escancara a irracionalidade e crueldade capitalista que condena milhares à morte para manterem suas patentes e lucros.

É por isso que defendemos um plano emergencial que esteja à altura de combater a crise sanitária e econômica. Como parte deste plano, é fundamental a reorganização das indústrias, para que utilizem sua tecnologia e ferramentas para produzir respiradores, kits de intubação e insumos de combate à pandemia, estando sob controle dos trabalhadores e não nas mãos de patrões empresários que só têm sede de lucro.

Enquanto os golpistas avançam em ataques com privatizações, vemos que há muitas indústrias paradas ou ameaçadas de fecharem as portas, como recentemente a Ford, que poderiam estar cumprindo este papel importante de atendimento às necessidades da população que hoje morre nas filas dos hospitais.

Para que seja possível a reconversão da produção de todas as indústrias não essenciais para garantir a produção de equipamentos e insumos para leitos, testes, vacinas, etc., é fundamental que as centrais sindicais, como a CUT e a CTB, dirigindas pelo PT e PCdoB respectivamente, saiam da paralisia e organizem os trabalhadores. Será somente com uma luta organizada e a força de uma grande mobilização que conseguiremos colocar de pé um plano emergencial que proteja nossas vidas que hoje esse regime golpista secundariza priorizando os interesses dos capitalistas. Nossas vidas valem mais que o lucro deles!

Leia mais: Entre recordes de mortes por Covid, de desemprego e de ataques: só nossa classe pode impor uma saída de emergência




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias