×

Jovem Klan | Reacionária Jovem Pan recontrata asqueroso Adrilles, demitido por fazer absurdo gesto nazista

O ex-BBB e jornalista Adrilles Jorge foi recontratado pela Jovem Pan 43 dias depois de sua demissão por fazer um gesto nazista ao vivo no canal de notícias. Ele será comentarista do programa Morning Show. Estimulada por Bolsonaro e Mourão, a extrema-direita cada vez mais se coloca mais abertamente racista, xenófoba, preconceituosa e mais aberta a ideias fascistas.

terça-feira 29 de março | Edição do dia

Imagem: Reprodução/ YouTube

A decisão de retornar com Adrilles Jorge para a programação foi do próprio Antônio Augusto do Amaral Carvalho Filho, o Tutinha, dono da emissora, que gosta dos comentários de Adrilles.

O caso que resultou no afastamento de Adrilles aconteceu em 8 de fevereiro no programa Opinião. No programa, o assunto era a declaração pró-nazismo feita por Bruno Aiub, o Monark, no podcast Flow. Após uma discussão sobre o tema, Jorge fez um aceno em apologia ao nazismo.

Estimulada por Bolsonaro e Mourão, a extrema-direita cada vez mais se coloca mais abertamente racista, xenófoba, preconceituosa e mais aberta a ideias fascistas, higienistas e genocidas.

Esse acontecimento deu seguimento às deploráveis declarações de Monark, que, durante entrevista no Flow Podcast defendeu o "direito de ser anti-judeu" e a legalização de partidos nazistas, junto do deputado Kim Kataguiri (Podemos) que se posicionou contra a criminalização do partido nazista na Alemanha.

Porém, declarações como essas infelizmente não surpreendem, já que vivemos o Brasil governado por Bolsonaro e Mourão, dois racistas nojentos, que sempre que podem abrem a boca para vomitar discursos fascistizantes, com o próprio presidente já tendo se mostrado um verdadeiro entusiasta do nazifascismo em diversas ocasiões. Também não surpreende que o gesto de Adrilles tenha ocorrido na Jovem Pan, reduto de reacionários e negacionistas, como Rodrigo Constantino, Ricardo Salles e Alexandre Garcia, e onde no ano passado um comentarista da emissora falou em "matar judeus".

Essas figuras vão se sentindo cada vez mais confortáveis para colocarem suas cabeças de serpente para fora, com discursos e gestos abertamente fascistizantes, defendendo o partido promotor do holocausto, episódio histórico que perseguiu e matou mais de seis milhões de judeus na Europa, além de ciganos, trabalhadores de esquerda e outras minorias étnicas durante a 2ª guerra mundial, no que foi o maior genocídio da história da humanidade, além de promover também o genocídio de cerca de 3 milhões de pessoas só na Polônia. Essa política racista e higienista, que era realizada com a suposta defesa da "superioridade ariana", significava o genocídio de judeus, negros, LGBT’s, ciganos e demais povos não-brancos. Mais de 70 anos depois, vemos novamente, nos últimos anos, uma ascensão de uma extrema direita que, novamente, se coloca mais abertamente racista, xenófoba, preconceituosa, anticomunista, anti-operária e mais aberta a ideias higienistas e genocidas em diversas partes do mundo.

Não à toa, as mídias de comunicação de caráter reacionário estão cada vez mais aparecendo e mostrando a sua cara, como é o caso da Jovem Pam, uma rede de rádio e TV que vai de encontro aos preceitos da direita mais nojentos e higienistas, em seus programas. Por isso lutamos para impulsionar o Esquerda Diário, que mais que uma mídia independente, se coloca como uma ferramenta a serviço da classe trabalhadora, de seus anseios e de suas lutas, para dar voz aos trabalhadores contra a direita que descarrega a crise nas nossas costas e a mídia burguesa que atua em conjunto com a burguesia e os reacionários que utilizam seus meio de comunicação de massas para destilar ódio contra a nossa classe. O Esquerda Diário que, inclusive, fez aniversário na ultima sexta-feira (25), completando 7 anos




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias