Logo Ideias de Esquerda

Logo La Izquierda Diario

SEMANÁRIO

RAP: Revolução e Poesia - lançamento do álbum "Tempos Modernos"

Noah Brandsch

RAP: Revolução e Poesia - lançamento do álbum "Tempos Modernos"

Noah Brandsch

Assim como a juventude pode ser uma faísca que explode como um potencial revolucionário junto à luta dos trabalhadores, o ritmo e a poesia podem ser utilizados como uma ferramenta para a elevação da agitação e da consciência revolucionária. É a isso que o álbum Tempos Modernos, de Noah Br, se propõe.

Composto por sete músicas, sendo duas delas a introdução e a conclusão, o álbum faz alusão ao filme Tempos Modernos, de Charlie Chaplin, que retrata a vida de um operário de fábrica na década de 1930 (grande depressão), onde é desumanizado e explorado vilmente pela crise do sistema capitalista. As músicas visam expressar tanto as contradições, o funcionamento e as mazelas desses “tempos modernos”, que também podem ser chamados de “sistema capitalista”; além da revolta causada por ele, comprometendo-se com uma proposta para sua superação.

Todas as músicas foram mixadas e masterizadas por Noah Brandsch, além de boa parte dos instrumentais e da composição. Todas as músicas foram distribuídas pela Berger Mobile em todas as plataformas digitais. Segue a lista dos sons:

Introdução aos Tempos:
Como já diz o nome, a primeira música é uma introdução ao álbum; ou, uma introdução aos “tempos modernos”. Ela foi feita em forma de poesia Slam, com um ritmo de tambor ao fundo, composta e cantada por Diogo Benedicto, também conhecido como O Poeta Camarada.

10 Mandamentos do Capital:
A segunda música expressa, em nove pontos (mandamentos), os pilares fundamentais para a formação e manutenção da acumulação infinita de capital. Infinita? Não, o décimo mandamento propõem um fim a esse sistema de exploração. O instrumental foi feito por Noah Brandsch, e quanto à composição da letra, contou com participação de Gabriel Ulbricht que ajudou a pensar em quais seriam os mandamentos.

A Fantástica Fábrica de Fake News:
Com o instrumental feito com a sample do hino nacional pelo Drada Debussy (https://soundcloud.com/dradadebussy), e com participação do Mago dos Versos, a música trata sobre como se deu a atual conjuntura do governo Bolsonaro: com golpe em 2016, com fake news e com mais acumulação para os grandes capitalistas.
Uma observação sobre a música: ela foi escrita em setembro de 2020, portanto, não abrange o que aconteceu no país dessa época até a data de lançamento da música (julho de 2021).

Tempos Modernos:
A música, essa com um trap feito pelo Jeips BeatMaker, narra, justamente, a história, tal como a de Carlitos no filme, das dificuldades enfrentadas por um operário nesse sistema: alienação da produção, exploração, desumanização, repressão, desemprego e desespero. No YouTube você encontra, junto à música, um clipe com cenas originais do filme.

O Que é O Que é: Capital:
Uma charada ao beat do Jeips BeatMaker: o que é o que é? Como funcionam os sistemas de dominação na sociedade capitalista? Essa música trata sobre os antagonismos de classe, e da necessidade de uma dominação (em forma de alienação, coerção, racismo, patriarcado etc.) para a acumulação de capital.

Organizar a Transição:
Com todas as contradições desse sistema apresentadas nas outras músicas, essa última (tirando a conclusão), com o instrumental feito pelo Drada Debussy, se propõe a convocar a organização para uma superação do capitalismo, através de uma transição com muita luta, mas também com muitos pães e muitas rosas.

A Luta Já Começou:
A conclusão do álbum é uma convocação para a luta. Com a batida de capoeira com berimbau e atabaque; e discursos e falas de: Carlos Marighela na Rádio Libertadora, Che Guevara no discurso da ONU, Hugo Chávez na Cúpula dos Povos, Eduardo Taddeo na Suburbano Entrevista, Letícia Parks no ato #JustiçaParaBeto e Chavoso da USP no ato FORA BOLSONARO 29J.

Link para as outras plataformas digitais: https://berger.lnk.to/Xs586d

veja todos os artigos desta edição
CATEGORÍAS

[Carcará - Semanário de Arte e Cultura]   /   [rap]   /   [rap]   /   [Música]   /   [Cinema]   /   [Cultura]

Noah Brandsch

Comentários