×

Greve Rede TV | Quem é Marcelo de Carvalho, o nome por trás da precarização dos radialistas

O dono da RedeTV é mais um burguês que apoia fortemente a aplicação de ataques brutais contra a classe trabalhadora, como as reformas da previdência e trabalhista, para garantir seus lucros, ao mesmo tempo que é um apoiador de carteirinha de Bolsonaro. Por isso não surpreende que ele seja declaradamente contra o direito de greve, ao que para ele é uma "lamentável herança", justamente quando os trabalhadores da RedeTV entram em uma legítima greve contra o congelamento salarial e as condições hiper precárias de trabalho imposta por Marcelo e demais donos da emissora.

quarta-feira 8 de setembro | Edição do dia

Imagem: Reprodução/RedeTV

Marcelo de Carvalho, um dos empresários donos da Rede TV, está entre as figuras da burguesia mais reacionárias do Brasil, sendo mais um defensor de Bolsonaro e seus ataques que, sendo descarregados nas costas da classe trabalhadora e do povo pobre, garantem que os já exorbitantes lucros de Marcelo e da burguesia sigam aumentando, enquanto o desemprego, a alta inflação, a falta de direitos trabalhistas e a carestia de vida, entre outros problemas, seguem aumentando entre as fileiras das classes exploradas e oprimidas.

Veja mais: Com congelamento salarial há 4 anos, trabalhadores da REDE TV! seguem em greve em SP

Bolsonarista Sikêra Jr. zomba e faz ameaça repulsiva a trabalhadores em greve na Rede TV!

O dono da emissora utiliza suas redes sociais para destilar suas posições reacionárias, defendendo abertamente as reformas trabalhista e da previdência, ao mesmo tempo que saúda as manifestações realizadas por Bolsonaro e bolsonaristas no dia 7 de setembro (ontem), de caráter abertamente reacionário, com o objetivo de levar uma política anti-operária, racista, machista, homofóbica e também genocida, como vimos na pandemia. Veja abaixo alguns dos tuites de Marcelo que escancaram quem é essa figura esdrúxula:

Em 2019, o dono da RedeTV pressionou para que a Reforma da Previdência fosse aprovada, que tem como objetivo fazer os trabalhadores trabalharem até morrer, o que é claramente benéfico para Marcelo e os demais donos da RedeTV:

No último dia 31 de agosto, ele também atacou o direito de greve, ao que ele acha que não deveria existir, dizendo que acha ser uma "Lamentável herança", com o objetivo de atacar os trabalhadores da Rede TV em sua legítima greve. Marcelo acha que os trabalhadores devem seguir trabalhando como escravos e que devem ser proibidos de lutar por seus direitos. Veja o tuite abaixo:

Erroneamente, ele acha que o direito de greve é uma herança de Getúlio Vargas, mas é importante ressaltar que conquistas como o direito de greve ou a CLT foram alcançadas pelas próprias lutas da classe trabalhadora, e não pela "boa vontade" de um político burguês e reacionário como Vargas. Essas conquistas foram alcançadas porque a classe trabalhadora confiou em suas próprias forças, e é só assim que ela conquistou e poderá conquistar seus direitos, coisa que burgueses como Marcelo de Carvalho não quer que seus empregados saibam.

Outra forma de conhecer mais à fundo quem é esse dono da emissora que supostamente "mais cresce no Brasil" é vendo o que dizem os próprios trabalhadores, que sofrem na pele o tratamento imposto pelos patrões e donos da RedeTV.

Nesse sentido, nós do Esquerda Diário estivemos com os trabalhadores da RedeTV em greve, buscando fortalecer e cercar de todo apoio e solidariedade essa exemplar greve, e ouvimos alguns relatos desses trabalhadores. Segundo esses relatos, há alguns trabalhadores que recebem para trabalhar na emissora, mas acabam trabalhando fazendo a pintura da casa de Marcelo de Carvalho; também há relatos de trabalhadoras que recebem para trabalhar como camareiras na emissora, mas que são obrigadas a organizar festas e fazerem serviços domésticos na casa de Marcelo. Além disso, um motorista disse que Marcelo de Carvalho utiliza os recursos da empresa para ser deslocado de um lado para outro da cidade para realizar funções alheias às funções da empresa.

Veja aqui mais relatos das condições hiper precárias dos trabalhadores da RedeTV:

"O cara registra a gente como setor de manutenção né, mas fazendo arte." Denuncia trabalhador de Rede TV

Greve na RedeTV: "Teve caso de cinco anos sem depósito de FGTS. INSS nem se fala..."

Os donos da REDE TV deixam os trabalhadores em condições absurdamente precárias, ao mesmo tempo em que nadam em centenas de milhões de lucros mesmo em ano de pandemia, tendo a cara de pau de alegar possível perda patrimonial, apenas com o objetivo de acionar a redução salarial autorizada pela MP 936, que Bolsonaro implementou para manter os lucros capitalistas e lançar as massas à fome.

Nos 8 de meses de desconto salarial, Marcelo viajou por diversos países e passeou de helicóptero pela capital, tudo financiado com o roubo da PLR e outros direitos retirados dos trabalhadores. Ou seja, nas redes sociais ele hipocritamente ataca a greve a partir de uma posição extremamente confortável e luxuosa, gozando de férias no verão europeu na Itália, numa realidade totalmente oposta à que vivem os trabalhadores da emissora.

Pode te interessar: De norte a sul do país, é preciso unificar as greves e os focos de resistência

Nós do Esquerda Diário damos toda a nossa solidariedade e apoio aos trabalhadores da RedeTV e exigimos que a empresa atenda as demandas dos funcionários. A nossa mídia se coloca em total disposição à esta luta, que dá um grande exemplo ao conjunto da classe trabalhadora e do povo pobre de como lutar para barrar os ataques de Bolsonaro, dos governadores, do Congresso e de todos os empresários que querem fazer com que sejam os trabalhadores a pagarem por essa crise.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias