Sociedade

CENSURA POLÍTICA

Projeto de lei quer proibir punição a atletas que se manifestem politicamente

Na esteira da polêmica censura a Carol Solberg pelo seu “Fora Bolsonaro” em rede nacional, o senador Romário (Podemos-RJ) apresentou esta semana um projeto de lei que visa proibir as entidades esportivas de punirem atletas que se manifestem politicamente.

sábado 24 de outubro| Edição do dia

Imagem: FIVB/Divulgação

No marco da absurda censura à jogadora de vôlei de praia, Carol Solberg, por ter se manifestado em rede nacional dizendo “Fora Bolsonaro”, censura esta referendada pelo STJD ao determinar a punição à atleta, foi apresentado esta semana o projeto de lei 5004/2020 que visa proibir a punição, por parte das entidades esportivas, a atletas que se manifestem politicamente.

A decisão do STJD, que confirmou a censura determinando a punição da atleta, se torna assim mais uma expressão do autoritarismo judiciário, atacando o direito à liberdade de expressão da atleta que se pronunciou contra o governo. Algo muito longe de acontecer com os atletas que em diversas ocasiões se manifestaram em apoio a Bolsonaro, inclusive fazendo campanha eleitoral a favor dele em 2018.

Mas para combater o autoritarismo judiciário, que destila cotidianamente suas arbitrariedades, não se deve confiar em parlamentares como Romário que, junto ao seu partido, foram base de apoio da Lava Jato e ao próprio autoritarismo judiciário, peça chave do golpismo e dos ataques contra a classe trabalhadora e o conjunto da população.

O Esquerda Diário manifesta aqui nossa solidariedade com Carol Solberg e repudiamos a absurda censura que a jogadora está sofrendo, uma verdadeira perseguição política por uma justiça autoritária e reacionária, e nos somamos ao seu grito: fora Bolsonaro e Mourão, é preciso derrubar esse regime e suas instituições já apodrecidas.




Tópicos relacionados

Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Censura   /    Esporte   /    Sociedade

Comentários

Comentar