Política

Programa de Michele Bolsonaro repassa doações a ONGs evangélicas ligadas à Damares

De acordo com reportagem do jornal Folha de S.Paulo o programa Pátria Voluntária, liderado por Michelle Bolsonaro, repassou R$240 mil sem edital de concorrência à uma associação missionária indicada por Damares Alves.

quarta-feira 30 de setembro| Edição do dia

Foto: Instagram/Reprodução

O programa Pátria Voluntária, que tem como função repassar verba de instituições privadas para organizações do Terceiro Setor, foi criado por decreto por Jair Bolsonaro em 2019, e é coordenado pela Casa Civil. Dos R$10,9 milhões arrecadados desde abril, quase metade do dinheiro já foi distribuído sem edital. Além do repasse para a Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB), indicada por Damares, outras organizações filiadas à AMTB receberam mais de R$400 mil também sem edital.

A AMTB é uma instituição missionária evangélica que possui outras relações com a ministra. Segundo o mesmo jornal, a AMTB consta no site da Receita Federal com o registro da ONG Atini, que foi fundada por Damares em 2006 e contou com a sua participação direta até 2015.

Além do repasse de verbas arrecadadas por um programa governamental para organizações evangélicas sem qualquer tipo de seleção, já foram gastos R$9 milhões de dinheiro público para a realização de propaganda do Pátria Voluntária pela via da Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

Não é a primeira vez que Michelle Bolsonaro está envolvida em violações, afinal, o questionamento sobre o porquê Michelle recebeu R$89 mil de Queiroz segue sem resposta.

Outro aspecto agravante de toda essa situação é o aprofundamento dos interesses e vínculos religiosos junto ao Estado. Damares é uma representante ativa do que existe de mais retrógrado quando se trata da relação entre Igreja e Estado, atuando para atacar os direitos das mulheres, chegando ao absurdo de ter tentado impedir a realização do aborto de uma menina de 10 anos que era sistematicamente estuprada pelo tio Espírito Santo.

Pode te interessar:

Queiroz depositou R$ 72 mil para Michelle, desmentindo versão de Bolsonaro

Damares tentou impedir aborto de menina de dez anos, segundo a Folha




Tópicos relacionados

Michelle Bolsonaro   /    Damares Alves   /    Separação da Igreja e do Estado   /    Política

Comentários

Comentar