Política

Pressa nos ataques: Câmara e Senado pretendem aprovar Reforma Administrativa até junho

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmaram que querem aprovar a reforma administrativa nas duas Casas até junho. A admissão do texto na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) pode acontecer até o final de março ou início de abril.

quarta-feira 17 de março| Edição do dia

Foto: Marcos Corrêa/PR
Da esquerda para a direita, Rodrigo Pacheco, Jair Bolsonaro e Arthur Lira

O deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) será o presidente da comissão especial a ser criada na Câmara para analisar a proposta de reforma administrativa.

Essa decisão foi feita pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e ocorreu após conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto.

A previsão é que a comissão especial seja instalada depois que os parlamentares aprovarem a admissibilidade da reforma administrativa na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

O relator da reforma administrativa, deputado Darci de Matos (PSD-SC), pretende aprovar o parecer a favor da admissão do texto na CCJ até 30 de março, no mais tardar início de abril.

A deputada Bia Kicis (PSL-DF), presidente do colegiado, disse que o texto deverá ser pautado “o mais rápido possível”.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmaram que querem aprovar a reforma administrativa nas duas Casas até junho.

Saiba mais: Reforma Administrativa: destrói saúde e educação, blinda os de cima, ataca os de baixo




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Reforma Administrativa   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Câmara dos Deputados   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar