Política

GOVERNO BOLSONARO

Presidente da Fundação Palmares publica agradecimento ao ex-secretário nazista Alvim

Em publicação no seu Twitter, Sérgio Camargo celebra primeiro ano no cargo com agradecimentos ao presidente Jair Bolsonaro e ao nazista Roberto Alvim.

sábado 28 de novembro de 2020| Edição do dia

Na última sexta-feira (27), o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, usou suas redes sociais para agradecer ao ex-secretário, Roberto Alvim, no aniversário de sua nomeação. Isso ocorre no mesmo mês em que anunciou a exclusão dos artistas vivos da lista de personalidades negras notáveis da fundação. Além de todo o histórico de ataque ao movimento de luta antirracista nesse um ano que presidiu a instituição.

Essa não é a primeira vez que Camargo declara sua conformidade com o ex-secretário. Em fevereiro, o presidente manifestou sua intenção em “seguir a linha do secretário Alvim”. Este último estava à frente da Secretaria Especial da Cultura até o mês de janeiro, quando foi divulgado um pronunciamento em que fazia apologia ao nazismo. Seu discurso copiou frases de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda Nazista, e, além disso, ainda fez uso de referências visuais e sonoras que se conectavam ao período hitlerista.

Além da repugnante menção ao apoiador do nazismo, Camargo também gratifica o presidente Jair Bolsonaro, atestando seu posicionamento em prol da extrema direita racista. Assim como o próprio, o aliado de Bolsonaro também dirige vários ataques à população negra, apesar de ocupar o cargo chefe da Fundação Palmares.

Justamente por isso não se pode confiar apenas na representatividade para impulsionar o movimento negro. A luta antirracista precisa estar em unidade com a luta da classe trabalhadora, derrotando Bolsonaro, Mourão, e todos seus aliados golpistas e racistas, como Sérgio Camargo e Roberto Alvim.




Tópicos relacionados

Racismo de Estado   /    Racismo Estrutural   /    Roberto Alvim   /    Fundação Palmares   /    Governo Bolsonaro   /    Racismo   /    Política

Comentários

Comentar