×

Greve da Proguaru | Prefeitura de Guarulhos planeja terceirizar serviço de 4700 funcionários da Proguaru

Nesta segunda (20) os funcionários da Proguaru entraram em greve contra o fechamento da empresa, que deixará 4,7 mil trabalhadores sem emprego. O prefeito Guti (PSD) já abriu licitação para contratar serviços terceirizados em substituição à empresa.

segunda-feira 20 de setembro | Edição do dia

O prefeito da cidade, Guti (PSD), sequer esconde seus interesses privatistas e de precarização ainda maior do trabalho com o fechamento da empresa municipal que é responsável por serviços como os de limpeza urbana, hospitalar e escolar, merenda escolar, portaria e zeladoria. Mal foi anunciada a extinção da empresa e os pregões para contratação de empresas privadas e terceirizadas pelo menor preço para execução dos serviços prestados já estão marcados para 20 de setembro.

O fechamento ameaça colocar na rua cerca de 5 mil funcionários, que ficarão sem sustento em meio à grave crise pandêmica e econômica que estamos vivendo. O prefeito planeja substituir esses trabalhadores por terceirizados, e é evidente o que a terceirização significa: rebaixamento de salários e de direitos, realização do mesmo serviço com piores condições de trabalho, com menos funcionários e acúmulo de funções, além de dividir a categoria e dificultar que se organizem para reivindicar seus direitos. Isso tudo atinge também a população, uma vez que essas péssimas condições de trabalho impedem a plena realização dos serviços prestados.

Confira: Ato contra as demissões dos trabalhadores da Proguaru reúne centenas. Total solidariedade!

No Brasil de Bolsonaro e Mourão vemos avançar cada vez mais as privatizações e terceirizações, e mesmo governadores e prefeitos que se dizem oposição ao governo estão juntos quando se trata de atacar os direitos dos trabalhadores e passar as reformas, privatizações e toda a "boiada".

A terceirização é um mecanismo legal que permite a precarização do trabalho, e atinge em especial as mulheres negras, que ainda hoje recebem menores salários realizando um mesmo serviço por conta de mecanismos como esse do trabalho terceirizado. Essa condição de trabalho deve ser combatida com muita luta, uma batalha que precisa avançar para reivindicar que todos os terceirizados e terceirizadas sejam contratados com todos os direitos e igualdade salarial sem necessidade de concurso público, afinal realizam o mesmo serviço.

Apenas com a luta dos trabalhadores será possível barrar esses ataques, por isso a greve dos funcionários da Proguaru é um grande exemplo que deve ser seguido por todo o país. Para impedir o fechamento da Proguaru e as milhares de demissões, os sindicatos precisam chamar uma luta unificada, chamando outras categorias da região e a população a se solidarizarem. Esse cenário já levou a vida de Luis Carlos Reis, um funcionário da Proguaru que se suicidou por conta de toda essa situação que relatamos. Não podemos aceitar que mais trabalhadores tenham sua vida ceifada por conta da sede de lucro dos capitalistas que querem jogar a crise em nossas costas. Chamamos todos a se solidarizarem com essa luta!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias