Política

REVOGAÇÃO DA LSN

Precisamos lutar pela liberdade imediata de Rodrigo Pilha

Nós do MRT e do Esquerda Diário fazemos um amplo chamado à toda esquerda, sindicatos e movimentos sociais pela construção de uma grande campanha por liberdade à Rodrigo Pilha e retirada de todos os inquéritos.

quarta-feira 5 de maio| Edição do dia

Foto: reprodução

Rodrigo Pilha foi preso no Distrito Federal por levantar faixas com os dizeres “Bolsonaro Genocida”, protestando contra a política negacionista de Bolsonaro que já fez com que o país chegasse a mais de 410 mil mortes por covid. Ao todo, existem 77 inquéritos abertos pelo uso da LSN no governo Bolsonaro e mais 20 nos governos de Dilma e Temer.

Veja aqui: Diana Assunção: "Revogação da LSN, liberdade já e punição aos culpados da tortura à Pilha".

Mesmo sendo usada por distintas alas do Estado para se atacarem, o maior objetivo da burguesia para a existência da LSN, ou qualquer outra lei que a substitua, é garantir que aqueles que se levantarem contra o poder dos mais ricos sejam perseguidos e presos. Ou seja, o Estado usa hoje a LSN como meio de exemplo de repressão contra aqueles que se opõem a essa democracia burguesa e dos poderosos.

Por isso, é fundamental que toda esquerda, sindicatos, movimento negro e de mulheres e todos aqueles que lutam contra todo autoritarismo desse regime golpista, se unifiquem por uma forte campanha pela liberdade de Rodrigo Pilha e retirada de todos os inquéritos abertos pelo uso dessa lei. Precisamos derrubar a LSN e todos os resquícios da ditadura, e para que nenhuma nova lei seja aprovada que legitime qualquer forma de perseguição contra aqueles que lutam pelos seus direitos e contra Bolsonaro, Mourão e os militares!

No Congresso, o debate sobre a revogação da LSN é acompanhado da articulação de uma nova lei que a substitua para, segundo parlamentares, garantir a democracia. Mas de qual democracia eles falam? Da democracia que praticou um golpe institucional em 2016, sequestrou o voto de milhões de brasileiros em 2018 e deixou no poder uma casta política que trabalha com uma agenda de ataques contra as nossas vidas?

O momento de conflitos internacionais mostram que a luta de classes voltou ao cenário mundial para o pesadelo dos governos e capitalistas. Na Colômbia, mesmo com a brutal repressão policial que está assassinando ativistas, o governo não está conseguindo segurar os trabalhadores e a juventude que se levantam nas ruas contra as reformas, a pobreza e o desemprego. Soando assim um alerta a Bolsonaro e a todos os golpistas que, mesmo com suas disputas e manobras de desgastes entre eles, atuam para impedir qualquer tipo de levante como esse no Brasil. Mas até quando conseguirão segurar as massas brasileiras diante da fome e dos ataques contra direitos?

Veja aqui: A explosão da luta de classes na Colômbia é um alerta a Bolsonaro e à direita regional.




Tópicos relacionados

LSN   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas   /    Bolsonaro   /    Sindicatos   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Prisão   /    Movimentos Sociais   /    Ditadura militar   /    Movimento Negro   /    Esquerda   /    Política

Comentários

Comentar