×

Eleições 2022 | Pré-candidaturas do MRT em São Paulo de Marcello Pablito e Maíra Machado serão lançadas no dia 09 em São Paulo

O lançamento acontecerá na sede do Sindicato de Metroviários de São Paulo, às 15h. Venha conosco construir essas candidaturas anticapitalistas e revolucionárias, contra Bolsonaro, a extrema direita e dos militares, por uma alternativa de independência de classe que rechace a conciliação petista da chapa Lula-Alckmin

sexta-feira 1º de julho | Edição do dia

Marcello Pablito é trabalhador da manutenção da USP, diretor de base do SINTUSP e fundador da Secretaria de Negros e Negras do sindicato. É uma das principais referências de grandes batalhas dos trabalhadores da USP como a grande greve de 2014 e tem longo histórico de luta na defesa dos direitos e condições de trabalho dos trabalhadores dos restaurantes da universidade, onde trabalhou por 12 anos. Em toda essa trajetória Pablito ajudou a resgatar e manter viva a tradição revolucionária de luta de contra o racismo, em defesa das negras e negros, dos imigrantes, dos indígenas. É parte de todos os movimentos de luta em relação ao tema racial.

Maíra Machado é professora da rede estadual de São Paulo, sempre esteve na linha de frente das últimas greves e mobilizações da categoria em defesa da educação pública de qualidade, contra a precarização da vida do professor e contra a formação de mão de obra barata para a super exploração. Maira enfrentou a repressão dos governos do PSDB, uma marca de como esses governos lidam com a educação. É apresentadora do podcast Feminismo e Marxismo e uma referência na luta em defesa do direito das mulheres na perspectiva do feminismo classista e na luta pelo aborto legal, seguro e gratuito.

“Estamos vivendo um cenário profundo de ataques aos trabalhadores, às mulheres, aos LGBTQIA+, aos indigenas e a todo povo negro. Bolsonaro e toda a extrema direita vem massacrando a nossa classe, com cortes de direitos e reformas como a da Previdência e aprofundando a Reforma Trabalhista do Temer. Essas reformas junto ao desemprego, o aumento das mercadorias e da fome colocam a maioria da população numa situação absurda. Por outro lado, vemos o PT se aliando com setores da direita tradicional do país como o Alckmin, que é um repressor orgulhoso dos trabalhadores e trabalhadoras, além de ser um defensor das reformas e ataques a maioria. A chapa Lula-Alckimin repete o caminho trilhado pelo PT em seus anos de governo, justamente abrindo caminho para a direita e buscando um governo que esteja à serviço dos empresários e poderosos. fazendo todo tipo de alianças com a direita que sempre atuou contra os direitos e as lutas da nossa classe, mostrando que seu caminho é o da conciliação de classe. Junto com eles estão todos os principais setores do PSOL que, infelizmente, tomaram a linha de se dissolver na conciliação petista e formaram uma federação com a REDE da Marina Silva, um partido burguês que é financiado pelo Itaú.” Marcello Pablito

"A Marina Silva e Heloísa Helena que são as principais figuras da REDE são historicamente contra o aborto, uma demanda fundamental e urgente das mulheres. Na pandemia aumentou em mais de 200% o número de mulheres que recorreram ao aborto de forma ilegal, são as mulheres trabalhadoras e negras que mais morrem vitimas do aborto clandestino. Nós vemos que nossa luta deve ser pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito e essa federação do PSOL com a REDE mostra o caminho contrário. Justamente por isso, nós do Esquerda Diário e do MRT viemos batalhando pela construção de uma alternativa de independência de classes. Para fortalecer essa perspectiva propusemos meu nome à vice-governadora e o do camarada Marcello Pablito como vice-presidente das chapas do Polo Socialista e Revolucionário. Mais de 1500 pessoas, em 14 estados e no DF assinaram o manifesto em defesa de que Pablito fosse candidato à A Marina Silva e Heloísa Helena que são as principais figuras da REDE são historicamente contra o aborto, uma demanda fundamental e urgente das mulheres, na pandemia aumentou em mais de 200% o número de mulheres que recorreram ao aborto de forma ilegal, porém são as mulheres trabalhadoras e negras que mais morrem vitimas do aborto clandestino. Nós vemos que nossa luta deve ser pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito e essa federação do PSOL com a REDE mostra o caminho contrário. Justamente por isso, nós do Esquerda Diário e do MRT viemos batalhando pela construção de uma alternativa de independência de classes. Para fortalecer essa perspectiva propusemos meu nome à vice-governadora e o do camarada Marcello Pablito como vice-presidente das chapas do Polo Socialista e Revolucionário. Mais de 1500 pessoas, em 14 estados e no DF assinaram o manifesto em defesa de que Pablito fosse candidato à vice presidente e é com essa força que lançamos o nome dele para Deputado Federal e o meu para Deputada Estadual.” Maíra Machado.

Veja também: Entrevista com Diana Assunção: MRT confirma suas pré-candidaturas socialistas e revolucionárias nas eleições de 2022

Estarão juntos aos pré-candidatos Diana Assunção, dirigente nacional do MRT e trabalhadora da USP e Leticia Parks, professora em São Paulo e militante do Quilombo Vermelho.

Para construir essa força que batalha por uma saída independente das trabalhadoras, trabalhadores, do povo pobre, dos negros, da juventude, das mulheres e das LGBTs, nós apostamos na força e organização das grandes centrais sindicais, como a CUT e a CTB, das entidades estudantis e dos movimentos populares que precisam colocar essa potência em movimento e romper com a passividade. A extrema direita de Bolsonaro precisa ser derrubada com nossa mobilização para que sejam os poderosos que paguem pela crise.
Venham ser parte dessa campanha, participem do lançamento das candidaturas de Marcello Pablito e Maíra Machado neste dia 09 de julho, na simbólica Sede do Sindicato de Metroviários de São Paulo que já foi palco de lutas muito importantes da nossa classe. Logo após o lançamento terá samba, churrasco e confraternização.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias