RACISMO

Porteira sofre racismo em prédio em Goiânia: "Chimpanzé, você não presta"

Um homem ameaçou e fez ofensas racistas contra uma porteira de um prédio residencial do Jardim Goiás, em Goiânia (GO), neste domingo (18). Segundo a vítima, o homem, identificado como Vinícius Pereira da Silva, é morador do prédio e alegou ser policial.

terça-feira 20 de abril| Edição do dia

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Em uma gravação, feita pela própria vítima, divulgada pelo G1, o racista aparece disparando as ofensas "Grava, macaca. Chimpanzé. Chipanga. Me encara, desgraça”.

Minutos após ofendê-la pessoalmente e subir ao apartamento onde mora, ele ligou para a portaria e continuou com as ameaças. A vítima questiona o motivo de estar sendo ofendida, e ele responde: “Porque você não presta, desgraça. Você é uma merda, abaixo de zero”. O racista ainda ameaça a porteira dizendo que é policial e que vai descer até ela armado: “Vou meter minha arma na cintura e vou aí resolver”.

O caso foi levado à polícia nesta segunda-feira (19) e quem investiga o caso é o delegado Gil Fonseca Bathaus, responsável pelo 8º Distrito Policial de Goiânia. De acordo com ele, a denúncia está registrada como ameaça e injúria racial.

A vítima contou que sentiu medo e que espera que nenhuma outra pessoa passe pelo que passou: "Sei que muitas pessoas passam por isso e, às vezes, fica por isso mesmo, até continuam trabalhando no mesmo lugar, sofrendo ofensas e ameaças, mas eu espero que todo mundo que passou ou venha a passar por isso consiga denunciar, porque só assim a gente vai conseguir que essas pessoas nos respeitem e nos tratem como seres humanos", desabafou.

Infelizmente este caso não está isolado, diariamente nos deparamos com notícias como esta de Goiânia. O racismo estrutural está na essência da sociedade brasileira e faz-se presente em todas as instituições, principalmente na polícia.




Tópicos relacionados

Racismo Policial   /    Goiânia   /    Racismo   /    negras e negros   /    mulheres negras   /    Trabalho Precário   /    Racismo   /    [email protected]

Comentários

Comentar