×

Polícia assassina | Polícia mata jovem trabalhador a 100 metros de sua casa em São José dos Campos

Segundo a família, o jovem saiu de casa para buscar um jogo de vídeo game quando os policiais atiraram nele a 100 metros de sua casa. A polícia alegou que suspeitava que o jovem estivesse traficando, e com base somente nessa suspeita tirou a vida de um jovem de 28 anos, pai de duas crianças.

sexta-feira 13 de agosto | Edição do dia

Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Um jovem de 28 anos foi assassinado com um tiro no peito por uma operação da Polícia Militar nesta quinta-feira em São José dos Campos (SP). Segundo a família, o jovem, que trabalha como motoboy para aplicativos de entrega, quando chegou do trabalho, saiu de casa para buscar um jogo de vídeo game e logo em seguida foi assassinado pela polícia a 100 metros de sua casa.

A operação policial, que terminou no assassinato, ocorreu por volta de 1h no bairro Jardim Americano. No boletim de ocorrência, os policiais relataram que faziam uma ronda no bairro e encontraram o jovem perto de um carro. Isso foi suficiente para que os policiais suspeitassem de venda de drogas e assassinassem o jovem trabalhador.

Lelis Henrique Gadioli dos Santos deixou dois filhos. Segundo seu irmão, depois do trabalho Lelis gostava de jogar vídeo game e teria saído para buscar um jogo e logo depois foi baleado.

“Ele chegou e pediu que eu esperasse para ele buscar um jogo. Eu fui colocar o celular para carregar e em seguida escutei a derrapagem de um carro e o disparo. Corri para a rua e encontrei ele no chão. Fui até ele e só deu tempo de colocar a cabeça no meu colo, ele deu um suspiro e morreu”.

Leia também: Brasil bate recorde em número de mortos pelas mãos da polícia em 2020, segundo Anuário

Lelis foi atingido por um único tirou no peito. Quando o resgate chegou ele ja estava morto. A polícia disse que encontrou uma arma com a vítima na perícia, mas várias testemunhas disseram que nenhuma perícia foi feita.

Segundo o irmão, assim que houve o disparo, os familiares e vizinhos se chegaram perto do corpo sem que os agentes fizessem perícia e não viram nenhuma arma sendo tirada do local.

Diariamente a polícia assassina mata a juventude trabalhadora com base em ’suspeitas" infundadas. No caso do jovem motoboy, ele não possuía nenhum antecedente e não foram encontrado drogas com ele.

Lelis Henrique Gadioli dos Santos foi mais um jovem trabalhador morto pelas balas da polícia.

Pode te interessar: Editorial MRT




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias