×

Racismo | Polícia civil racista mata homem negro no Rio de Janeiro e população realiza protestos

Na noite desta segunda-feira (18), um homem negro foi morto pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, no bairro da Lapa, um dos mais tradicionais da capital fluminense. Caso escancara novamente porque devemos lutar pelo fim não só da polícia militar, mas também da civil e de todas as formas de polícia, pois são instituições racistas que atuam para assassinar diariamente a população negra.

terça-feira 19 de julho | Edição do dia

Na noite desta segunda-feira (18), um homem negro foi morto pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, no bairro da Lapa, um dos mais tradicionais da capital fluminense.

A polícia justifica o assassinato dizendo que houve troca de tiros. No entanto, relatos de testemunhas dizem que não houve troca de tiros e que os policiais mataram o homem, Emanuel Ramos de Oliveira, depois que ele já estava rendido e algemado. A própria polícia informa que, com a vítima, foi apreendido um simulacro de arma de fogo - isto é, uma arma de brinquedo.

Após o ocorrido, parte da população local saiu às ruas em protesto e bloqueou ruas que dão acesso à Lapa com barricadas feitas com objetos queimados.

Esse é mais um caso que escancara que não só a polícia militar, mas também a civil e todas as formas de polícia são instituições racistas, que atuam como defensora dos interesses da burguesia, matando sistematicamente, a cada dia que passa, milhares de negros e negras. É por isso que a esquerda deve lutar pelo fim de toda a polícia.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias