Cultura

LITERATURA

Poema: "Ele não é trabalhador"

Publicamos este poema feito por Renan Cavalcante, integrante do Comitê Esquerda Diário do DF, sobre violência policial e que traz à tona o fato de que aquele que recebe dinheiro do Estado para bater em trabalhadores não é e nunca será um trabalhador

quarta-feira 14 de outubro| Edição do dia

Foto: Pedro Kirilos/Agência O Globo

Ele não é trabalhador

Meu pai é um policial
Ele não é um trabalhador
Ele maltratou a tia da dor
A dor que ela carrega,
Não foi ela quem a buscou.
Meu pai causa a dor.
Ele não é um trabalhador.
Quem deu a ordem?
A lei me obrigou e o Estado me pagou.
Mas o senhor não é trabalhador.
Se o Estado me pagou, o que eu sou?
Capacho do senhor.
Que senhor, meu senhor?
O senhor que tutelou e te obrigou,
Tutelou a carta, que fez você mata a Marta.
Marta?
A tia com a dor, que vendia flor, era uma camelô.
O senhor não é trabalhador.
O que eu sou?
Sem farda, é pai,
Com farda ai, ai de quem se atreva.
O senhor não é trabalhador.




Tópicos relacionados

PM   /    Poesia   /    Violência policial   /    Brasília   /    Cultura

Comentários

Comentar