Política

Chile

Plebiscito no Chile: “Agora não podemos deixar nenhum vestígio da herança da ditadura”

Foi o que apontou Dauno Tótoro, líder do Partido dos Trabalhadores Revolucionários do Chile, que faz parte do Comando por uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana.

segunda-feira 26 de outubro| Edição do dia

1 / 1

Dauno Tótoro, ex-candidato a deputado chileno e líder do Partido dos Trabalhadores Revolucionários, destacou o triunfo esmagador da "aprovação" no plebiscito, mas ao mesmo tempo referiu-se às armadilhas que terá de se enfrentar na convenção constitucional.

Tótoro, que foi processado pela prefeitura de Santiago por ter dito em assembleia pública que Piñera deveria sair, slogan que andava na boca de milhões de pessoas desde a rebelião do ano passado, foi entrevistado pelo programa El Circulo Rojo de Argentina onde fez uma primeira análise dos resultados.

Milhões de pessoas foram às urnas com a intenção de repudiar a constituição de Pinochet, causando uma grande derrota para o governo, a direita e os empresários. Em sua conta no Twitter, Tótoro disse: “Agora não podemos deixar nenhum vestígio da herança da ditadura. E para isso não podemos confiar nos partidos dos 30 anos ou em sua convenção que dá poder de veto a uma minoria, quando ficou demonstrado que somos a grande maioria "

Em sua mensagem, ele destacou os problemas e limitações que o povo chileno terá que enfrentar na convenção constitucional, sendo um dos mais importantes a restrição a qualquer reforma profunda, que depende do quorum de 2/3, que dá poder de veto a 33 % dos constituintes.

O dirigente também foi entrevistado ao vivo pelos correspondentes do La Izquierda Diario de Chile, afirmando que “há milhões que querem acabar com as pensões de fome, há milhões que querem acabar com os salários que não são suficientes para chegar ao fim do mês, há milhões que querem acabar com esse sistema de saúde que diferencia ricos e pobres, e há milhões que querem acabar com a constituição de Pinochet, isso mostra a enorme força que temos ”




Tópicos relacionados

Assembleia Constituinte Livre e Soberana   /    Assembleia Constituinte   /    Política   /    Internacional

Comentários

Comentar