Gênero e sexualidade

ASSÉDIO

Pesquisa revela que 76% das mulheres brasileiras já sofreram violência e assédio no trabalho

Segundo pesquisa, 76% das mulheres entrevistadas já sofreram algum tipo de violência, assédio ou constrangimento no ambiente profissional. Entre os homens, 15% afirmaram ter passado por situações similares.

quinta-feira 10 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foram entrevistadas 1000 mulheres e 500 homens, maiores de 18 anos, em todas as regiões do país, em estudo encomendado pelo Instituto Patrícia Galvão e realizado pelo Instituto Locomotiva e Laudes Foundation.

A pesquisa escancara uma realidade muitas vezes silenciosa, do ponto de vista das mulheres. Como se não bastasse enfrentar cotidianamente jornada dupla de trabalho fora de casa, realização de trabalho doméstico não remunerado, trabalho precário como postos de trabalhos terceirizados, violência doméstica, mortes por abortos clandestinos, salários inferiores aos dos homens, falta de creches, ainda são assediadas nos trabalhos em meio a uma crise econômica, como a Reforma da Previdência, Reforma Trabalhista, e agora Reforma Administrativa, Tributária, PEC Emergencia, por Bolsonaro-Mourão e os golpistas representando os interesses dos patrões.

As mulheres são metade da classe trabalhadora no Brasil e no mundo, sendo que no país é um exército de mulheres negras, que atuando organizadas com uma perspectiva de combate à reação que o regime político herdeiro do golpe institucional significa, como já demonstrado em grandes manifestações imparáveis Brasil afora, como a expressão da resposta por Justiça para Mari Ferrer, são a linha de frente para derrubar o patriarcado e o capitalismo que assolam nossas vidas.

Confira também: Na Argentina e no Brasil: a luta pelo direito ao aborto é nas ruas!




Tópicos relacionados

mulher trabalhadora   /    Governo Bolsonaro   /    Assédio   /    mulheres negras   /    Feminismo   /    Mulher   /    Violência contra a Mulher   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar