Sociedade

MEIO AMBIENTE

Pesquisa aponta redução de 20% das chuvas no DF até 2040

Estudo realizado por pesquisador da UnB aponta redução de 20% nas chuvas de DF até 2040, e de 30% até 2017.

terça-feira 15 de dezembro de 2020| Edição do dia

Um estudo realizado por Henrique Leite Chaves, professor e hidrólogo da Universidade de Brasília (UnB), aponta que as chuvas no Distrito Federal devem diminuir 20% ate 2040, e 30% até 2070.

Segundo Chaves, o estudo se baseia em dados regionalizados de modelos de clima (RCM), e leva em consideração os impactos do aquecimento global, com monitoramentos do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais).

Veja também: Desmatamento ilegal da Amazônia mato-grossense foi de 88% nos últimos 12 anos

Em entrevista ao G1, o pesquisador alerta que pode haver alterações nos dados ao decorrer dos anos, mas que o estudo serve como alerta.

Segundo Chaves, o Cerrado brasileiro é mais vulnerável aos efeitos do aquecimento global, pois é uma região de transição entre a Amazônia e a Caatinga e não gera sua própria chuva. O Distrito Federal, portanto, depende da entrada da umidade de outras regiões do país.

No DF, está em obra o Sistema Produtor Corumbá, a obra de maior impacto para abastecimento do local. Entretanto, foi anunciado há mais de 10 anos e ainda não tem previsão para conclusão.

Enquanto isso, a Companhia de Abastecimento do Distrito Federal (Caesb), estima de cerca de 30% de cada litro de água distribuído às torneiras de DF se perde em problemas de tubulações, como vazamentos e rompimentos.

A ganância capitalista que gera o aquecimento global sem nenhum tipo de preocupação com o futuro e com a vida da população, é causadora desses indícios alarmantes. No Brasil de Bolsonaro e Salles, em 2020, tivemos número recorde de queimadas na Amazônia e no Pantanal, causadores de enormes secas.

O capitalismo destrói o planeta, destruamos o capitalismo!

Veja também: Representantes do centrão ligados ao latifúndio se fortalecem no MS




Tópicos relacionados

Queimadas   /    Pantanal   /    Amazônia   /    Ricardo Salles   /    aquecimento global   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Agronegócio   /    Sociedade   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar