RACISMO DA CASERNA

Pazuello racista obrigou jovem negro a puxar carroça no lugar de cavalo

O detestável ex-ministro da saúde, além de cometer barbaridades na gestão da pandemia e de recentemente ter protagonizado um verdadeiro show do negacionismo ao lado de Bolsonaro, também foi protagonista de um episódio grotesco de racismo, em que colocou um jovem soldado negro do exército para carregar uma carroça como forma de retaliação.

terça-feira 1º de junho| Edição do dia

Sergio Lima/AFP

Segundo o Estadão deste domingo, além das investigações da CPI, que faz um verdadeiro teatro midiático, Pazuello já esteve no centro de outra investigação quando comandava o Depósito Central de Munições do Exército.

Pazuello, que na época era tenente-coronel, considerou que dois jovens soldados estavam conduzindo mal a carroça e assim maltratando o cavalo, como forma de retaliação escolheu o jovem soldado negro para puxar a carroça no lugar do cavalo e carregar o outro soldado, enquanto gerava um espetáculo no quartel.

O jovem, Carlos Vítor de Souza Chagas, que hoje é ex-soldado, considera que foi vítima de racismo, e houve um processo contra Pazuello, em que a defesa alegou que o militar tem “muito amor aos equinos”, e que tratava os soldados com “seriedade e dignidade”.

Um episódio lamentável e asqueroso que reafirma mais uma vez o quanto o racismo é parte da caserna e vem se aprofundando com os militares sendo parte do governo. Já vimos casos como Mourão, que diz que o racismo não existe no Brasil ou que a chacina de Jacarezinho “é tudo bandido”, além do próprio Bolsonaro que tem o ódio aos negros como um marcador do seu governo, agora Pazuello mostra que é parte desse mesmo reacionarismo escravocrata.

É preciso que a classe trabalhadora, unificada com o movimento negro, possa levantar uma grande luta contra Bolsonaro, Mourão e os militares, enfrentando todos seus ataques e o sadismo escravocrata militar e da extrema direita e de forma independente das outras forças desse regime golpista, apoiados na força que vimos do Black Lives Matter que sacudiu o mundo na luta por Justiça e contra o racismo, já que não podemos esperar nada nem da justiça e nem da CPI que é um verdadeiro teatro.




Tópicos relacionados

Eduardo Pazuello   /    Eduardo Pazuello   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Militares na política   /    Racismo   /    Exército   /    [email protected]

Comentários

Comentar