Gênero e sexualidade

FEMINICÍDIO

Patrão assassina diarista que buscou defender sua esposa de agressões

A diarista tentou defender a mulher das agressões do marido, que a espancou até a morte.

sexta-feira 29 de janeiro| Edição do dia

A diarista Denise Alves (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

O patrão, de 45 anos, foi preso e indiciado por feminícidio. Denise Alves Fernandes fazia uma faxina na casa, na cidade de Aparecida de Goiás, quando viu as agressões e buscou intervir, e foi agredida com socos e chutes. Ela chegou a ser encaminhada ao hospital, mas morreu dias depois.

O agressor já responde processos por violência doméstica contra a mãe e a irmã. Ele foi preso escondido em uma empresa de reciclagem.

É mais um caso asqueroso de machismo e de violência contra duas mulheres no Brasil, um país onde a cada 7 horas ocorre um caso de feminicídio. Isso coloca em relevância a importância de se construir um forte movimento feminista que enfrente a violência contra a mulher e todas as opressões as quais são submetidas diariamente.




Tópicos relacionados

mulher trabalhadora   /    Goiânia   /    Mulheres   /    Feminicídio   /    Feminismo   /    Mulher   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar