×

PL 490 | “Parem de nos matar”: manifestantes contra PL 490 protestam e interditam avenida no Rio

A PL 490 define que as terras indígenas são apenas aquelas ocupadas a partir do dia da promulgação da Constituição de 1988, uma tentativa de liberar território indígena para exploração do agronegócio.

segunda-feira 28 de junho | Edição do dia

Imagem: Reprodução / TV Globo

O protesto interditou o Radial Oeste na altura do Museu do Índio, no Maracanã, na Zona Norte do Rio. Protestantes atearam fogo em pneus e ocuparam todas as faixas e sentido ao Centro com dizeres: “parem de nos matar”, “marco temporal é genocídio”, “PL 490 não!”.

A PL tinha sido proposta em 2007 e foi desengavetada esse ano, com comissão liderada pela deputada bolsonarista Bia Kicis, que conta com apoio do presidente. Em fala racista, Bolsonaro chegou a dizer que “o índio não faz lobby, não fala a nossa língua e consegue hoje em dia ter 14% do território nacional”.

- Letícia Parks: “Os sindicatos precisam organizar a luta em defesa dos povos indígenas e contra o PL 490”

A PL é determina que as terras indígenas são apenas aquelas ocupadas a partir do dia da promulgação da Constituição de 1988, o que é chamada de marco temporal, e é claramente uma medida para facilitar a exploração da terra as custas das vidas indígenas, se baseando também na repressão policial e na opressão dos povos indígenas.

Veja também: Ed Comenta: Repressão contra os indígenas em Brasília e o PL 490




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias