Sociedade

VIOLÊNCIA POLICIAL

PM é acusado de matar menina de 5 anos em Niterói (RJ)

Na manhã desta terça, Ana Clara foi assassinada na frente de casa enquanto brincava com seu irmão em Niterói, município da região metropolitana do Rio de janeiro. Em nota oficial, a Polícia afirmou que a criança foi atingida após confronto, porém a mãe da vítima contesta e diz que não havia nenhuma troca de tiros no local no momento do disparo.

quarta-feira 3 de fevereiro| Edição do dia

Ana Clara Machado, moradora da comunidade Monan Pequeno, Niterói(RJ), chegou a ser levada para o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. De acordo com a versão da polícia, uma equipe de PMs estava realizando um patrulhamento para averiguar uma denúncia de roubo de veículos, carga e pedestres na região quando foram surpreendidos por 5 pessoas armadas que disparam, momento em que teriam ouvidos gritos de socorro informando que uma criança foi baleada.

Contudo, a mãe da menina nega a versão da Polícia Militar. Em entrevista, Cristiane Gomes da Silva disse que não houve confronto e os policiais continuaram atirando mesmo após render um menino que estava mexendo no celular perto do local. Quando encontraram Ana Clara baleada, a mãe ouviu um dos policiais dizendo para o outro que ele havia feito “besteira”.

“Eu gritava para ele socorrer minha filha. Minha filha estava com o osso exposto. Eu fiquei gritando ‘salva minha filha’ e ele não pegava minha filha. Ele pegou minha filha de qualquer jeito, botamos dentro da viatura. Eu falei para eles ‘vocês mataram a minha filha, acabaram com a mina vida’. Eles acabaram com a vida da minha filha de 5 anos”, disse Cristiane.

Leia também: Basta de crianças negras assassinadas pela polícia racista e pelo Estado capitalista!

Diante do acontecimento, moradores fizeram um protesto durante a tarde e fecharam uma estrada da região, exigindo justiça pela morte da menina. A polícia reagiu jogando bombas de gás e uma pessoa foi ferida. “A gente estava na rua protestando e tacaram a bomba na gente. Por pouco não perco a perna”, disse a mulher atingida.

Leia também: Polícia executa a sangue frio duas meninas negras em Duque de Caxias

Ana Clara foi a quarta criança baleada no estado neste ano. Somente no ano passado, 99 crianças e adolescentes foram assassinados pela polícia no Rio, que respondeu por quase 40% das mortes nessa faixa de idade decorrentes de intervenção policial no país em 2020.




Tópicos relacionados

Brutalidade policial   /    Repressão policial   /    Niterói   /    Sociedade   /    Violência policial

Comentários

Comentar