×
Rede Internacional

PM Racista de Dória alveja 2 jovens negros em São Paulo

Na última quarta-feira (9), na zona sul de São Paulo, dois Policiais Militares alvejaram com mais de 50 tiros dois jovens negros, Felipe Barbosa da Silva de 23 anos e Vinicius Alves Procópio, de 19 , que estavam dentro de um carro, sem que eles tivessem feito nada. Nesse domingo (13), os dois Policiais foram presos, devido a um vídeo gravado por uma testemunha mostrando os dois entrando no carro e disparando nos jovens que já estavam rendidos.

segunda-feira 14 de junho | Edição do dia

Foto: Mauro Pimentel

Para os agentes da polícia, os dois garotos eram suspeitos de um assalto, numa tentativa de justificar a brutalidade policial que todos os dias, tira a vida de jovens negros, tidos como criminosos pela polícia. Os dois PMs racistas alegaram ainda que os jovens estavam armados e tentaram atirar, mesmo que no vídeo gravado pela testemunha o único barulho de tiro vem das armas dos policiais.

João Dória, governador de São Paulo, apesar de fazer demagogia com a vacina e tentar pintar a sua imagem de bom moço do povo, em 2018, já havia dito que a sua polícia iria “atirar pra matar”, o que se comprova hoje, com a morte de Felipe e Vinícius e com o dado que, em plena pandemia, a polícia passou a matar 10% a mais do que em períodos anteriores. Bolsonaro, Mourão e seus governadores são diretamente responsáveis por todas essas mortes, esses que jorram ódio racista, colocando a sua polícia para massacrar a juventude negra e trabalhadora.

Esse escândalo é uma constante no Brasil, onde a polícia existe somente para reprimir trabalhador e matar a juventude negra e pobre. A miséria que o capitalismo joga esses jovens no Brasil é desoladora. Muitos são empurrados à fome ou ao tráfico, alimentando a lucrativa guerra às drogas, que enche os bolsos de empresários e políticos envolvidos com o narcotráfico e com as milícias. Historicamente o Brasil e a sua burguesia escravizou milhões de negros, empurrou-os para favelas e subempregos, e, hoje, empurra-os para a miséria total ou para empregos precários. A juventude negra é sempre a mira das balas da polícia, juventude essa que paga com sangue a sede de lucro dos capitalistas.

Através desse seu braço armado, o Estado mata pessoas como Kathlen, uma jovem, grávida, que estava voltando para casa, mata dezenas de pessoas em Jacarezinho, explodindo a cabeça de um homem no quarto de uma menina de 10 anos, mata Ágatha, João Pedro e, agora, matou os jovens Felipe e Vinícius.

Por isso, é preciso transformar a dor e a raiva em luta para vingar de uma vez por todas as pessoas cujos sonhos e a vida foram arrancados por esse sistema podre. Felipe e Vinícius não terão de volta suas vidas, nem nenhuma das pessoas assassinadas pelo Estado, mas eles vivem na luta contra esse sistema podre. É necessário se inspirar nas lutas do Black Lives Matter, em que milhões foram as ruas contra esse sistema racista e assassino, exigindo justiça por George Floyd. Assim, unificando o movimento negro e os trabalhadores, através de uma só luta, é possível derrubar as bases que sustentam o racismo, pondo fim à polícia e derrubando o capitalismo com um só punho.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias