Política

GOVERNO WITZEL

Operação policial no complexo da Maré deixa quatro mortos e três feridos

Nesta terça-feira uma operação policial que durou mais de 15 horas violou direitos dos moradores e deixou três mortos no complexo da Maré. Moradores denunciam que policiais quebraram e roubaram objetos.

quarta-feira 19 de fevereiro| Edição do dia

Imagem: Estefan Radovicz / Agência O Dia

A operação começou às 5h do dia 18 de fevereiro no Parque União, Rubens Vaz, Nova Holanda e Parque Maré, depois se estendeu para a Nova Maré e Baixa do Sapateiro, Zona Norte do Rio de Janeiro. Durante a operação que durou mais de 15 horas policiais invadiram casas sem mandado judicial, agrediram moradores, fecharam comércios, escolas e postos de saúde.

Um policial quebrou uma cadeira na cabeça de um morador e depois a arremessou contra uma mulher que levava uma criança no colo. Um grupo de policiais invadiu uma casa, roubando alimentos como iogurte e biscoitos além de um videogame. Relatos dão conta de quatro mortos e três feridos em decorrência de intensos tiroteios. Todos os corpos foram retirados sem perícia, menos um, que foi socorrido já em óbito.

Uma equipe da Redes da Maré relata que foi ameaçada e xingada quando tentava averiguar e mediar a situação. Afirmam ainda que policiais xingavam, quebravam pertences de moradores em suas casas e que dispararam em sua direção quando se retiravam.

A polícia racista de Witzel, recordista em número de homicídios e com inúmeras ligações com o crime organizado, continua seu controle sobre a população pobre e trabalhadora nas favelas do Rio de Janeiro.

Fonte: https://ponte.org/operacao-segue-ha-mais-de-17-horas-na-mare-rio-e-ja-deixou-tres-mortos/




Tópicos relacionados

Estado Policial   /    Violência policial   /    Política

Comentários

Comentar