×
Rede Internacional

COPA AMÉRICA | Ofensa de Bolsonaro ao aceitar A Copa América significa economia 637 milhões pra Conmenbol

Para evitar um prejuízo maior, depois da desistência da Argentina e Colômbia, a Conmebol procurou o Brasil e ontem o presidente Jair Bolsonaro confirmou o País como anfitrião anunciando as quatro sedes – Rio de Janeiro, Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso.

quarta-feira 2 de junho | Edição do dia

Foto: Reprodução

O orçamento da entidade prevê US$ 122 milhões (R$ 637 milhões) em gastos com a competição. A previsão das receitas é menor em relação às edições anteriores, principalmente pela falta de público. O executivo Renê Salviano, especialista em novos negócios do esporte, explica que um evento deste porte requer até dois anos de planejamento e, geralmente, possui várias propriedades comerciais que são ativadas mesmo antes do evento acontecer.

Sobre o assunto: Bolsonaro e a Copa América: uma afronta aos colombianos e desprezo pelos mortos

O cancelamento do torneio (mesmo sem torcida) significaria um rombo ainda maior nas contas da Conmebol, se houver cancelamento, os patrocinadores pedirão o ressarcimento dos valores. Com mais de 465 mil mortos por Covid e superlotação das UTI´s para tratamento, após negociações e reuniões com a CBF, o governo Bolsonaro confirmou realização do torneio em 4 estados do país.

A Realização da Copa América vem se tornando cada vez menos rentável. A receita total do ano passado foi de US$ 329,8 milhões (R$ 1.698 milhões), o que representa uma queda de 33% em comparação com o ano de 2019; esse ano a estimativa é que seja ainda menos rentável. A decisão já ganhou grande repercussão nas redes sociais, com declarações de repúdio e insatisfação da população em geral com a realização da competição no Brasil.

Leia também: Com internações em alta no RS, Melo quer trazer jogos da Copa América para Porto Alegre




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias