Educação

USP

Cruspianos fazem ato na USP em rechaço ao SP BoatShow

Estudantes e moradores do CRUSP se reuniram para demostrar sua indignação com o evento sediado na Raia da USP

segunda-feira 23 de novembro de 2020| Edição do dia

Imagem: Esquerda Diário

Hoje (23), estudantes e moradores do CRUSP compuseram um ato em frente a Raia Olímpica da USP, em rechaço ao evento de luxo que a reitoria decidiu sediar na Raia.

O ato contou com mais de 60 pessoas:

No ato pode-se ver palavras de ordem, como:

“Que contradição, tem iate pra playboy e o crusp sem fogão”

“Ai, como eu queria uma lavanderia”



É um absurdo que enquanto os moradores do CRUSP tenham que conviver com prédios precários como local de moradia, que não tem internet, além de receber marmitas pobres nutricionalmente , a reitoria, com aval do Governo Estadual de João Dória, sedie um evento negacionista que estimasse que receberá 30 mil pessoas.

Também é um absurdo a reitoria não ter liberado o grupo de risco e, mais recentemente, ter imposto um plano arbitrário de retorno às atividades presenciais para os trabalhadores da universidade. Por conta de medidas como estas é que recentemente um trabalhador com mais de 60 anos morreu no HU.

Outro setor que é especialmente atacado pela reitoria são os trabalhadores terceirizados da universidade, a reitoria cortou em 25% o orçamento no contrato com empresas de terceirização esse ano, o que acarretou em uma imensa quantidade de demissões e sobrecarga de trabalho para os que continuaram trabalhando.

Nós da Faísca, que compomos o CAELL e o CAPPF junto a independentes, estivemos presentes no ato e achamos importante sempre impulsionar espaços de auto-organização dos estudantes.





Tópicos relacionados

CRUSP   /    Luta contra ajustes na USP   /    Educação   /    USP   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar