Cultura

ARTE

O quadro ’A caipirinha’, de Tarsila do Amaral, vai a leilão por decisão judicial

A Obra pertencia ao empresário Salim Taufic Schahin, investigado na Operação Lava Jato, e vai a leilão hoje.

quinta-feira 17 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A obra ficou em exposição ao público Bolsa de Arte, no centro da capital paulista. O preço mínimo da obra é de R$ 47 milhões, com pagamento à vista. O dinheiro ficará bloqueado em uma conta do Tribunal de Justiça de São Paulo, até que um recurso de um familiar do proprietário seja observado.

A disposição para leilão teve início com pedido de mais de 13 bancos acusando o empresário em não pagar diversas dívidas milionárias. O Sequestro de bens foi um recurso solicitado pelos bancos como maneira de quitar as dívidas. Entre diversos bens, existem várias obras de arte, incluindo a obra da artista brasileira.

O filho de Salim abriu recurso afirmando que a obra foi doada a ele a um tempo atrás. Porém o ministro Moura Ribeiro, do Superior Tribunal de Justiça, manteve o leilão, mas manterá o dinheiro bloqueado até o pedido do familiar ser observado.

O quadro de cores fortes e traços bem geométricos foi pintado por Tarsila em 1923, em uma viagem que fez à França. Nele há a figura de uma mulher desenhada em uma paisagem rural.

Em uma carta que enviou de Paris para a sua família no Brasil, em abril deste mesmo ano, Tarsila escreveu sobre ele. “Na arte, quero ser a caipirinha de São Bernardo, brincando com bonecas de mato, como no último quadro que estou pintando”. Na carta endereçada aos pais, Tarsila ainda desenha um pequeno esboço da tela.

Com informações da Agência Brasil.




Tópicos relacionados

Arte   /    Artes Visuais   /    Cultura

Comentários

Comentar