MRT

GREVE DO METRÔ

O papel do Esquerda Diário na greve dos metroviários

Já na primeira hora do dia 12, na maior cidade do país, os metroviários de São Paulo mais vez mostraram sua força e paralisaram suas as atividades contra os sucessivos ataques do governo de João Doria (PSDB).

sábado 22 de maio| Edição do dia

Foi um intenso dia de luta dessa categoria essencial para os milhões de trabalhadores que se locomovem todos os dias. Todos os dias foi também a marca de trabalho dos metroviários durante toda a pandemia, apesar da ofensiva do governo e da gestão do metrô contra os seus direitos, da privatização que segue avançando e precarizando o transporte público e mesmo sem vacina, direito que conseguiram arrancar de Doria nas últimas semanas, uma situação que chegou ao limite, com o governo sendo extremamente intransigente e se negando a negociar com o sindicato.

A greve do metrô de São Paulo por si já coloca grande apreensão dos governos e patrões de todos os setores, afinal significa que muitos trabalhadores terão dificuldade ou não conseguirão chegar aos seus empregos, mas na atual situação do país e mesmos a dos nossos vizinhos na América Latina, como Colômbia, dão ainda mais arrepios naqueles que querem seguir explorando a grande massa trabalhadora, aproveitando da pandemia para passar mais ajuste, mais contrarreformas e mais retirada de direitos. Isso porque o intenso sofrimento das massas com a pandemia, que ceifou centenas de milhares pela gestão criminosa de Bolsonaro e todos os governantes, e a fome imposta com a crise econômica cria um caldeirão que pode transbordar a qualquer momento, e surgir o exemplo da luta de classes colombiana e o impulso de uma categoria trabalhadora tão simbólica como os metroviários faz soar um sinal de alerta bastante grande aos governos.

É por isso que rapidamente se notou a operação cautelosa de toda grande mídia de esconder que se gestava uma importante luta metroviária nos dias que antecederam a greve, com manifestações e um grande animo dos trabalhadores, manobra denunciada com essa nota. Uma tentativa de impedir a solidariedade e o apoio da população, deixando que fossem pegos de surpresa no dia da greve, indo ao trabalho, como expressou nessa declaração a metroviária Fernanda Peluci.

Na contramão da grande mídia está o Esquerda Diário, que historicamente cobre e atua nas mobilizações dos trabalhadores e em especial dos metroviários, junto aos trabalhadores do Movimento Nossa Classe na categoria. Fez no dia uma cobertura excepcional de toda mobilização com dezenas de artigos escritos, vídeo do ED Comenta, três edições do Esquerda Diário 5 minutos, imagens, vídeos e imagens diversas de apoio da população, entrevistas e outros materiais, que você pode ouvir no Spotify. Por isso, foi a mídia que atuou em solidariedade e divulgando mesmo antes da greve a força dos trabalhadores, por exemplo nessa nota aqui, mostrando que suas reivindicações eram também pela população necessita do transporte público, ainda mais em plena pandemia e crescente desemprego.

Durante toda quarta-feira a Globo, CNN, Record, os jornais e sites de notícias tentaram passar essa visão da greve, como se fosse uma irresponsabilidade dos metroviários com as pessoas. Chegam ao absurdo de usar o argumento de que a greve faria com que as pessoas se aglomerassem nos transportes, como denunciamos nessa nota. Chega a ser ridícula que digam isso para quem precisa usar os transportes lotados cotidianamente por culpa do descaso e precarização dos governos. Obviamente muitos passageiros logo rebatiam essa questão, apesar das entrevistas que tentavam induzir ao desacordo com os metroviários. A grande mídia cumpriu o papel que é seu, de fazer o serviço da classe dominante com mentiras, escondendo informações dos trabalhadores e manipulações descaradas, como mostramos nesse vídeo, em nossa página do Facebook:

Nós do Esquerda Diário soltamos uma bateria de textos e notas durante todo o dia, colaborando para que se expressasse a perspectiva dos metroviários e de sua mobilização, reconhecida como uma luta justa por grande parte da população, como mostramos nessa matéria aqui e nessa, desmentindo as falsas afirmações da Globo e seu apresentador Rodrigo Bocardi, que passou a manhã tentando dividir metroviários e passageiros, sem sucesso.

Também mantivemos uma campanha de solidariedade à greve dos metroviários nas redes sociais, convocando um Twittaço, que conseguiu entrar no Top 5 de SP, com o apoio de estudantes e trabalhadores como professores, trabalhadores da saúde, bancários e diversas outras categorias, que também participaram da campanha de fotos do Esquerda Diário, em declaração de apoio aos metroviários, que você pode ver aqui.

A greve dos metroviários de São Paulo, contou com o empenho e solidariedade ativa do Esquerda Diário, sendo a principal ferramenta de difusão da dessa luta, com dezenas de notas durante o dia, desmascarando e respondendo a cada tentativa de desmobilizar a categoria, além de rechaçar e denunciar a intransigência do governo, que seguiu durante a quarta-feira com suas ameaças na figura do secretário Alexandre Baldy e do governador Doria, que negaram a proposta de conciliação do TRT, como se pode ver nessa matéria.

Essa atuação não é parte apenas de divulgar uma luta pelo prisma dos trabalhadores, mas também como parte de colocar sua força e suas ideias para colaborar numa perspectiva de fazer triunfar cada luta, no caso da greve do metrô com a batalha central de unir metroviários e usuários, contra Doria e a empresa, que deterioram continuamente o transporte publico e os direitos da população.

O Esquerda Diário atuou e seguira atuando nas diversas lutas e focos de resistências de trabalhadores pelo país e internacionalmente, porque aposta nesses exemplos para que os trabalhadores de conjunto recuperem a confiança abalada pelo drama da morte de mais de 445 mil pessoas pela Covid, por culpa do negacionismo de Bolsonaro e seu governo, mas também do discurso demagógico de governos e prefeitos, que na prática seguem se negando a medidas efetivas contra a pandemia, sem vacina para toda a população, sem testes e deixando correr novas ondas e ápices pandêmicos. Atuamos também para que a classe trabalhadora supere as burocracias sindicais encasteladas em seus sindicatos, que seguem na mais intensa paralisia, atuando na tarefa de isolar todas as lutas que surjam, como fez com a própria greve dos metroviários, apesar dos sucessivos alertas que a categoria deu.

Nos colocamos à disposição dos metroviários da Chapa 4 Nossa Classe, nesse combate dentro do sindicato dos metroviários que se expressou na batalha que você pode ver em detalhes aqui, para que a greve fosse organizada e fortalecida a partir de assembleias democráticas e que a categoria tivesse voz. Assim como fomos parte de exigir que as direções das grandes centrais sindicais não atuassem mais vez para isolar uma importante luta como essa, fizemos esse chamado com essa nota, se apoiando na expressão de apoio que a população sinalizou durante a greve. Um chamado ignorado também pela esquerda, como o PSOL, que não atuou com uma das suas principais figuras políticas, Guilherme Boulos, que aliás é o possível candidato ao governo do estado de SP. Assim como também ignorou, sem surpresa, um dos principais nomes políticos do país, Lula, apesar de todo seu discurso de apoio aos trabalhadores.

A greve dos metroviários foi encerrada em assembleia na noite da mesma quarta-feira, apesar da força que se mostrou mais uma vez a tradição de luta da categoria, ao longo do dia nos piquetes e manifestações de apoio e solidariedade, e com isso a potente aliança que poderia se dar entre metroviários e usuários do metrô. A maioria da Diretoria do Sindicato, CUT e CTB, manteve a passividade apresentada quando tentou evitar a greve, mas também a maioria das chapas de oposição que compõem a diretoria sindicato (PSOL-Resistência, Frente Povo Sem Medo, UP, PSTU, MES) não foram parte de batalhar para que a greve pudesse ir por mais, defendendo o encerramento da greve, mesmo com um setor importante da categoria deixando claro que seguiria, e mesmo aqueles que não manifestaram isso na votação certamente estariam novamente nos piquetes com a coragem que demonstraram nessa quarta-feira. Esse balanço foi apresentado pelas metroviárias Fernanda Peluci e Larissa Ribeiro da Chapa 4, e publicado pelo Esquerda Diário aqui, texto que convidamos à leitura de todos.

Nós do Esquerda Diário continuaremos atuando ao lado dos metroviários de São Paulo, se colocando à disposição da continuidade dessa e de outras lutas dos trabalhadores.

Veja abaixo o newslatter enviado amplamente nas redes sociais e no WhatsApp:

Metroviários de SP em greve: Veja cobertura do Esquerda Diário e conheça a verdade sobre essa luta que a mídia mentirosa não conta 🚆🚆📰🗞️

💻📱 Participe de Twittaço: #EuApoioOsMetroviarios e #MetroSP em solidariedade à greve dos trabalhadores em SP

📰 Hoje o Metrô está de greve: entenda e veja aqui os motivos para apoiar
https://bit.ly/3freJ3W

📹 [Vídeo] População apoia greve dos metroviários
https://youtu.be/ulT3_HQJlqw

‼️ Isso a Globo não mostra: população aplaude metroviários em greve
https://bit.ly/3bEK6Xv

🤥 [Vídeo] Mídia Mente: Metroviários e população juntos por um transporte de qualidade
https://youtu.be/EHW_HdDyojM

📺 Globo Mente: Aglomeração no Metrô de SP é responsabilidade do sucateamento de Dória
https://bit.ly/3vdHbN2

❓ Por que a imprensa não informou ontem sobre a greve dos metroviários de SP?
https://bit.ly/3owwlPH

✖️ A grande mídia mente: veja as imagens do povo em apoio à greve dos metroviários
https://bit.ly/3ouk1PY

🤝🏼 Passageiros declaram apoio a greve metroviária
https://bit.ly/2QtY8Uq

✊🏼 Estudantes levam apoio à greve do metrô contra Doria e por melhor transporte à população
https://bit.ly/3v2KCpN

👩🏽‍🏫 Educadores municipais de São Paulo em greve levam solidariedade à greve dos metroviários
https://bit.ly/3wj67Tw

🗞️ Diretora do Sindicato dos Metroviários explica motivos da greve e pede apoio de todo povo
https://bit.ly/3hzsY9h

❌ Metrô se nega a participar de conciliação e obriga metroviários a entrar em greve
https://bit.ly/3hyNvuR

‼️ Metrô e judiciário juntos contra a greve de metroviários pelo transporte de qualidade e pela vida
https://bit.ly/33Xkz7K

🗣️ Secretário de Doria é achincalhado no Twitter por atacar metroviários
https://bit.ly/3fonBao

🚫 Secretário dos Transportes com patrimônio de 4,2 milhões diz que greve do metrô é "desumana"
https://bit.ly/3v10BVw




Tópicos relacionados

Greve do Metrô   /    Greve do Metrô de SP 2021   /    Metrô de São Paulo   /    Metrô de SP   /    Vacinas para Todos e Quebra de Patentes   /    metroviários   /    MRT   /    Esquerda Diário   /    MRT   /    Metrô   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar