×

Eleições de Pernambuco | O novo nome do PSB para o Governo de Pernambuco: José Múcio, golpista de primeira ordem

Após o ex-prefeito do Recife Geraldo Julio se negar a entrar na disputa, corre pelos bastidores o nome de José Múcio, responsável por rejeitar as contas de Dilma em 2016, o que foi utilizado como pretexto para o golpe institucional.

sábado 4 de setembro | Edição do dia

O PSB parece estar bem disposto a levar até o fim o seu legado golpista. Após a recusa de Geraldo Júlio, quer colocar como candidato ao governo de Pernambuco José Múcio. Tal político é um golpista de primeira ordem. Por essas características, poderia ser um nome “agregador” para os interesses eleitorais do PSB – que vão frontalmente contra os interesses dos trabalhadores pernambucanos.

Começou sua política no Arena, durante a ditadura militar, tendo ido para seus filhos PDS e PFL, onde ficou até 2001. Migrou para o PSDB e então PTB, onde permanece até hoje. Isso mesmo, o partido do asqueroso bolsonarista Roberto Jefferson. Aliás, se fez notável por defender o mesmo no esquema do Mensalão. Isso tudo não foi um impedimento para que Lula o colocasse como Ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais e depois Ministro do Tribunal de Contas da União.

Nesse último cargo, foi onde conseguiu fazer seu “auge”. Foi responsável pelo relatório das contas de Dilma de 2015 e deu parecer pedindo que fossem rejeitadas por irregularidades como “pedalada fiscal”. O resto da história é sabida: o congresso e o STF protagonizam o golpe institucional e derrubam Dilma, empossando Michel Temer na presidência. Após cinco anos do golpe, o resultado fica evidente: ataques como a reforma da previdência e trabalhista, teto de gastos. Com isso o resultado é: serviços públicos sucateados, quase 600 mil mortos na pandemia, Pernambuco com 21% de desemprego, aumento da informalidade, Brasil no mapa da fome. Como reconhecimento do seu trabalho, chegou a ser convidado por Bolsonaro para compor o governo no final do ano passado depois que se aposentasse. O presidente ainda ainda se disse apaixonado pelo ministro

Após seu nome ser veiculado, Múcio alegou que ninguém falou com ele, mas elogiou o governador Paulo Câmara e ainda proferiu: “Qual o sonho do pobre do Nordeste? Ser pobre no Sul.” Seu cinismo é tamanho ao fingir que o aumento da pobreza e das disparidades regionais não tem nada a ver com o golpe institucional, do qual ele foi protagonista. A pobreza, no Sul ou no Nordeste. com certeza é algo que passa longe da família desse golpista. Já o PSB não negou, apenas alguns nomes falaram que ainda estão insistindo para convencer Geraldo Júlio.

Apesar disso tudo, em sua visita recente ao estado, Lula fez vários afagos ao PSB e ressaltou sua importância como aliado. Além disso se debate a possibilidade do PT abrir mão da candidatura ao governo em troca do apoio nacional do PSB. Veremos Lula abraçado com seu ex-ministro? Fica para os próximos episódios.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias