×

Olimpíadas | O futebol feminino novamente mostra-se na linha de frente nos protestos nos jogos!

Jogadoras de futebol tornam Olimpíadas um espaço de visibilidade para se expressarem politicamente. Como afirma a capitã dos EUA, Megan Rapinoe: "Temos aqui pessoas do mundo todo, e eu obviamente encorajo todos a usar esta plataforma para fazer o bem. Todos os olhos estarão voltados a Tóquio."

quinta-feira 22 de julho | Edição do dia

Foto:Kazuhiro Nogi/AFP

Mesmo com a censura realizada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), apagando fotos das jogadoras ajoelhadas em ato contra o racismo, que agora retroagiu e permitiu que as imagens fossem publicadas novamente antes dos jogos, as jogadoras apresentaram novos gestos de protesto.

Leia mais sobre: Comitê Olímpico censura gestos antirracistas de atletas e escancara sua tradição racista

A Austrália inovou na foto tradicional do time enfileirado, quando em forma de protesto usou a bandeira aborígene no lugar da tradicional bandeira australiana, uma homenagem e exaltação do povo nativo do seu país.

As jogadoras da Zâmbia, além de entrarem em campo com os braços erguidos e flexionados, no sentido que Deus abençoava o time, elas repetiram o gesto de ajoelhar-se em protesto anti-racista.

Na vitória da seleção brasileira, em um dos seus gols, Marta fez um “T” com os braços em homenagem a sua noiva Toni Deion, também jogadora.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias