ELEIÇÕES 2020

SP: Número de mulheres eleitas para a Câmara bate recorde

O total de mulheres eleitas vereadoras por São Paulo nesta eleição bateu recorde. De acordo com dados oficializados nesta segunda-feira, 16, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os paulistanos elegeram 13 candidatas, aumento de 116% em relação aos últimos 8 anos.

segunda-feira 16 de novembro| Edição do dia

Foto: Guilherme Pinheiro/G1

O total de mulheres eleitas vereadoras por São Paulo nesta eleição bateu recorde. De acordo com dados oficializados nesta segunda-feira, 16, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os paulistanos elegeram 13 candidatas - duas delas estão entre as dez mais votadas, sendo uma transexual: Erika Hilton (PSOL). Nos últimos oito anos, o aumento da participação feminina no Legislativo Municipal foi de 116%. Em 2012, foram eleitas 6 parlamentares e há quatro anos, o total foi de 11.

O resultado deste ano destinará 23% das 55 cadeiras a mulheres. Na comparação com a atual composição, a diferença é ainda maior, já que atualmente são 8 exercendo o mandato, dado que uma foi eleita deputada federal em 2018, uma se licenciou do cargo para disputar a reeleição e outra deixou o cargo para virar secretária municipal.

O aumento do número de eleitas é uma expressão do reconhecimento da importância da luta das mulheres. No entanto, também guarda uma armadilha, que é se restringir a uma atuação que aponte somente à luta parlamentar.

É preciso construir um feminismo socialista e revolucionário com um programa anticapitalista, que combata todos os tipos de opressão e que se conecte com a luta das trabalhadoras, onde estão a esmagadora maioria das mulheres oprimidas e exploradas.

Leia mais: A importância do feminismo socialista hoje

Com informações da Agência Estado




Tópicos relacionados

Eleições 2020   /    Socialismo   /    Mulheres   /    Câmara dos Vereadores   /    Feminismo

Comentários

Comentar